” Quando dizemos nossos, referimo-nos àqueles que com muito sacrifício, mantêm a chama do ciclismo bem viva, a correr no nosso país “

A etapa de hoje prometia, com um percurso duro, a fazer lembrar as verdadeiras etapas de uma Volta a Portugal . O espetáculo ganhou grandiosidade e foi uma jornada de grande desenvolvimento e propaganda da modalidade.

O ciclismo nacional tem publico, tem emoção, e acima de tudo tem ciclistas, do melhor que há em Portugal. Rui Sousa provou hoje que é, sem duvida o ciclista português mais popular. O povo identifica-se com o ciclista, aplaude-o como poucos desportistas, sai à rua com cartazes, e os seus fãs são de todos os quadrantes : novos, menos novos, novas, menos novos, crianças todos eles querem um selfee com o campeão de Barroselas.

Atrevemo-nos a dizer que poucos atletas em Portugal conseguem uma popularidade tão elevada e, em termos velocipédicos, e apesar de resumir a sua carreira internamente, é o ciclista mais popular do nosso país. Ele também o merece, por não ter voltado as costas ao ciclismo nacional. Afinal que seria deste ciclismo senão fossem os nossos ciclistas a brilhar ? Quando dizemos nossos, referimo-nos àqueles que com muito sacrifício, mantêm a chama do ciclismo bem viva, a correr no nosso país.