‘Diário da Volta’ – 4ª Etapa

Na 6ª edição do ‘Diário da Volta’ vamos abordar a 4ª etapa da Volta a Portugal em Bicicleta, que terminou no Alto da Srª da Graça e as primeiras diferenças entre os favoritos foram feitas na classificação geral. A tirada ligou Macedo de Cavaleiros a Mondim de Basto (Srª da Graça) numa extensão de 152,7km.

O vencedor do dia foi, mais uma vez, Raúl Alarcón da W52 – F.C. Porto que bisou na Volta e ainda conseguiu aumentar a sua vantagem na classificação geral, dado que chegou isolado. Atrás de si e muito perto do espanhol chegaram Amaro Antunes da mesma equipa em 2º lugar; Rinaldo Nocentini do Sporting – Tavira em 3º e ainda João Benta da Rádio – Popular – Boavista a chegar em 4º e em 5º Vicente García de Mateos da Louletano – Hospital de Loulé.

A fuga do dia foi composta por oito elementos: Luís Gomes (Rádio Popular – Boavista); João Matias (LA Alumínios Metalusa BlackJack) que aproveitou para ganhar duas contagens de montanha; Hélder Ferreira (Louletano – Hospital de Loulé); Hamish Schreurs (Israel Cycling Academy); Davide Pacchiardo (GM Europa Ovini); Beñat Txoperena e Gotzon Udondo (Euskadi Basque Country – Murias) e ainda Kévin Lebreton (Armée de Terre). A fuga rolou durante a maior parte do dia na frente e pouco depois da Meta Volante em Vila Real, Filipe Cardoso (Rádio Popular – Boavista) chega ao grupo da frente e a vantagem do grupo de nove começou a aumentar.

Na aproximação à Meta Volante de Mondim de Basto o grupo partiu-se e pouco depois, já na entrada para a Srª da Graça, Filipe Cardoso e Beñat Txoperena isolam-se, mas pouco depois Luís Gomes e Hélder Ferreira unem-se ao duo. No pelotão a W52 – F.C. impunha o ritmo e algumas unidades importante iam ficando para trás. Até que a 3km do fim Hélder Ferreira foi alcançado e pouco depois Raúl Alarcón e Amaro Antunes aumentam bastante o ritmo e só João Benta, Rinaldo Nocentini e Vicente García de Mateos aguentam. Os homens da equipa nortenha trabalharam bem e Raúl Alarcón isolou-se, Amaro Antunes ficou na companhia de Rinaldo Nocentini e Vicente García de Mateos e João Benta cederam um pouco mais, no entanto viriam a recolar a Amaro Antunes e Vicente García de Mateos, porém já seria tarde de mais e Raúl Alarcón voltaria a ganhar.

Hoje ficamos a conhecer como estavam as reais capacidades dos favoritos à 79ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta. Na W52 – F.C. Porto tanto Raúl Alarcón como Amaro Antunes estiveram bem, no entanto Gustavo Veloso ficou para trás mas pouco tempo perdeu e ainda António Carvalho que chegou também no top-10.

Na Efapel, Sérgio Paulinho desiludiu um pouco e chegou em 17º já a mais de 1 minuto, no entanto Henrique Casimiro chegou em 9º lugar a 25 segundos.

Na Rádio Popular – Boavista, João Benta mostrou-se a bom nível, porém Rui Sousa só conseguiu chegar em 28º a mais de 2 minutos; Egor Silin chegou em 11º a 44 segundos e poderá ser agora a segunda opção no seio da equipa.

Por parte da  LA Alumínios Metalusa BlackJack, Hugo Sancho e César Fonte chegaram no top-20, mas já perderam segundos valiosos.

Já no  Sporting – Tavira, Nocentini chegou na frente, Marque com Veloso e Frederico Figueiredo também chegou a pouco mais de 1 minuto.

Por ultimo a formação do Louletano – Hospital de Loulé, Vicente García de Mateos também chegou na frente, mantendo-se na disputa da Volta.

Mikel Bizkarra, foi o único ciclista de equipas estrangeiras no top-10 da etapa, ele que fechou precisamente em 10º lugar. No top-20 só pontificam outros dois ciclistas de equipas não nacionais. Krists Neilands que foi 12º e ontem tinha sido 2º na etapa e ainda Patrick Schelling da Team Vorarlberg que se quedou pelo 13º lugar.

TIAGO FERREIRA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *