hoje foram batidos vários records

A Volta a Portugal hoje bateu vários records de uma só vez, mas atenção não se brinque muito com estes valores porque as queimaduras podem ser de grande alcance, e a obrigar a uma recuperação de anos.

O primeiro record foi com o numero de ciclistas que entraram em Mondim de Basto . Na descida do Velão, o carro vassoura vinha atrás do ultimo dos carros de apoio, sem nenhum ciclista à sua frente. Foi,  pois, um pelotão compacto que entrou em Mondim de Basto. Nunca em ano algum tal aconteceu.

O segundo record foi com o fraco numero de assistentes ao longo da subida. Se em Mondim de Basto, no centro da cidade, o publico era semelhante a anos anteriores, já em plena Senhora da Graça, até doeu a alma . Há tradições que se devem manter e, hoje, isso foi evidente, e um recado para a organização.

Outro record foi a ausência de quaisquer dificuldades ao longo de uma etapa, que já foi mítica, mas que hoje foi uma tirada sem qualquer dificuldade. A subida do Pópulo, de 3ª categoria, e a subida de Vila Real para o Velão, que ora subia, de pedaleira grande, ora descia e ora rolava e que foi catalogada de 2ª categoria, não se sabe bem porquê. Longe vão os tempos em que o pelotão subia o Viso, passava em Mondim subia por Campanhó, ia ao Velão descia , subia as Fisgas , voltava a Mondim e só depois ia directo à Senhora da Graça. Hoje um novo record foi estabelecido; nunca nenhuma etapa com chegada à Senhora da Graça teve um perfil tão pouco exigente como este.

Um outro record parece, contudo vir a ser estabelecido, mas esse deixamos para mais tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *