Diário da Volta – O Prólogo

Damien Guadin felicitado por Rui Porto Nunes.
Damien Guadin felicitado por Rui Porto Nunes.
A segunda edição deste diário traz-nos a análise do prólogo que abriu as hostilidades na 79ª edição Volta a Portugal em Bicicleta. Com 5,4km ,totalmente planos, na Praça do Império, trouxe-nos o primeiro vencedor da Volta e ele é o francês Damien Gaudin da equipa Armée de Terre que triunfou numa tarde soalheira e com bastante calor em Lisboa.

O francês não é totalmente um vencedor surpresa, visto que já tinha ganho o prólogo de abertura do Skoda – Tour de Luxembourg em junho passado, corrida essa que pertence à categoria .HC (categoria superior à da Volta). Gaudin gastou 6 minutos e 24 segundos , tendo referido no final em entrevista rápida , que vinha para ganhar o prólogo e que tentará ganharainda  outra etapa .

Em segundo lugar ficou o campeão nacional de contrarrelógio, Domingos Gonçalves da Rádio Popular – Boavista, ele que gastou mais dois segundos que o gaulês. Na entrevista rápida referiu que amanhã tentará chegar a amarela, mas que irá trabalhar em prol da sua equipa, enquanto o seu diretor desportivo salientou a sua satisfação pelo lugar alcançado.

Alejandro Marque, da Sporting – Tavira, foi o terceiro classificado, o primeiro dos favoritos a chegar, e gastou mais três segundos que Gaudin.

A grande surpresa, porém, é o facto de no top-10 da etapa não existirem ciclistas da W52- F.C. Porto. O primeiro corredor da equipa nortenha ( Gustavo Veloso)  quedou-se pelo 12º lugar e podendo  dizer-se  que foi uma das desilusões do dia.
Outro facto a ter em conta é que no top-10 da etapa só existe um português, Domingos Gonçalves, porém existem sete nacionalidades diferentes no top-10 da tirada, um facto que também convém assinalar. O top-10 foi composto por um francês, um português, três espanhóis, um inglês, um canadiano, dois suíços e ainda um alemão. Uma demonstração de que as equipas estrangeiras trouxeram boa qualidade para as etapas em linha e que mesmo não tendo um grande pelotão internacional a nossa Volta ainda conta com ciclistas com qualidade vindos de equipas não nacionais .

Top-10 da etapa:
1. Damien Gaudin Armée de Terre 06:24
2. Domingos Gonçalves Rádio Popular – Boavista +0:02
3. Alejandro Marque Sporting – Tavira +0:03
4. James Gullen JLT Condor +0:04
5. Travis Samuel H&R Block Pro Cycling Team +0:09
6. Jesus Ezquerra Sporting – Tavira +0:11
7. Théry Schir Team Vorarlberg m.t.
8. Stefan Schumacher Kuwait – Cartucho.es m.t.
9. Gian Friesecke Team Vorarlberg +0:12
10. Óscar Rodriguez Euskadi Basque Country – Murias +0:13

As grandes surpresas do dia na nossa ótica foram o britânico James Gullen que já havia sido 3º no campeonato nacional britânico de C/RI mas que não estava no lote de favoritos para o dia de hoje, surpreendeu com o seu 4º lugar. Outro nome em foco foi o canadiano Travis Samuel,  5º no final, este resultado representa um dos seus melhores resultados nesta temporada. Os suíços Théry Schir (7º) e Gian Friesecke (9º), ambos da Team Vorarlberg, mostraram que também são bons roladores .

As desilusões , por seu turno,  passam pelos ciclistas da W52 – F.C. Porto. Nenhum corredor ficou no top-10 da tirada, mas também esta foi a primeira tirada da Volta. Estarão a guardar-se para as próximas etapas? Não sabemos, mas poderão ter escondido o seu jogo. Outra das desilusões do dia foi Vicente García de Mateos que fechou o dia na 39ª posição. Porém, esta foi só a primeira tirada da 79ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta, onde as diferenças que foram feitas são quase insignificantes e, portanto, nada está ganho ou perdido.

Voltamos amanhã com a análise da 1ª etapa em linha da Volta a Portugal em Bicicleta, uma tirada de 203km que liga Vila Franca de Xira a Setúbal. Esta tirada terá dois altos de 3ª categoria já no final da etapa e que prometerão agitar a corrida. Prevemos que possa chegar um pelotão reduzido à linha de meta. Daniel Mestre e Vicente García de Mateos serão os maiores candidatos à vitória mas haverá outros nomes que lhes poderão estragar a festa, podendo mesmo o primeiro camisola amarela, Damien Gaudin, estar na luta pela vitória.

Tiago Ferreira