Volta do Futuro: José Neves voou para o triunfo na etapa e, quem sabe na prova

José Neves ( Liberty Seguros) venceu e convenceu na etapa rainha da Volta do Futuro, com uma difícil chegada em alto, em S.Macário,  nas imediações das terras do Demo, em S.Pedro do Sul.

Neves passou o ano passado uma época em branco, depois de um primeiro ano como sub-23 deveras promissor. Este ano a sua raça, vontade de trabalhar  e persistência deram frutos, provando que o seu valor se mantém afirmando-se como um dos mais talentosos sub-23 do nosso pelotão. Vencedor do C/RI este ano, que o premiou como excelente rolador, hoje na chegada ao S.Macário demonstrou classe a trepar.

A tirada de 150,9 quilómetros começou em Arganil e terminou no alto de S. Macário, com  José Neves a voar  só parando na meta, onde chegou com , 2m40s  de vantagem sobre o segundo classificado, Txomin Juaristi (Cafés Baqué).  A vantagem de Neves é, agora, quase intransponível para os restantes colegas do pelotão , com a agravante de ter a seu lado a equipa mais consistente da prova.

José Neves está também no topo da classificação dos pontos. O francês Floryan Arnaoult (Delko Marseille) é o primeiro na montanha e Roger Adria (Lizarte) é o melhor jpvem. A Liberty Seguros/Carglass lidera por equipas.

A terceira etapa da Volta a Portugal do Futuro ligará  Tondela e o Sabugal, num total de 150 kms.. A subida da aldeia de Sortelha, a 12,5 quilómetros da chegada é a principal dificuldades da tirada.

[embeddoc url=”http://jornalciclismo.com/wp-content/uploads/2017/06/futuro-2ª.pdf”]