Tiago, ele aí está de volta – “Confesso que esta crónica pode ser parcial, mas tem o condão de, pela minha lupa, ser inteiramente justa”

tiago

Esta é uma crónica parcial para quem, pelo menos tiver o cuidado de perder algum tempo. Uma crónica que serve, um pouco para tudo, para repor alguma justiça, para relembrar o homem que emigrou, mas nunca abandonou o nosso país e o desejo de correr nas nossas provas. Um homem possuidor de uma garra como poucos, de antes quebrar que torcer, e que faz  parte do espólio lendário do Tour, e dos feitos dos seus intervenientes, dignos de serem narrados .

Referimo-nos, a Tiago Machado, que passou por momentos difíceis, que conseguiu superar com trabalho, talvez em excesso, e que nos enche de orgulho nas suas cavalgadas “loucas” por terras californianas. Um homem que consegue perseguir, quase uma etapa inteira, e que mesmo assim ataca, e que mesmo assim, ainda chega no final, em lugares de relevo classificativo.

O Tiago dos velhos tempos está a voltar, aos poucos, se já não é um ciclista de geral, é pelo menos, um ciclista de trabalho, digno de se ver e que nos enche um pouco de orgulho a todos quantos assistem na televisão às suas prestações.

Confesso que esta crónica pode ser parcial, mas tem o condão de, pela minha lupa, ser inteiramente justa.

JS

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *