Volta : falta o recheio e neutralizações a mais

volta

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O percurso da Volta a Portugal foi tornado público  e, em relação aos últimos anos, nada de inovador, bem pelo contrário, quase uma réplica das ultimas edições.

Ausência de uma chegada à Torre, dois c/relógios individuais, para marcar grandes diferenças, e uma mescla de percursos  pouco convidativos a um despique competitivo cada vez mais aceso. Falta saber se o organizador teimará nas bonificações.

A chegada à Senhora da Graça surge cedo, quando o pelotão ainda está folgado e num dia de semana. Esta será uma inovação que em nada contribui para o espetáculo.

O que motiva reparos são as neutralizações que os ciclistas são obrigados a fazer depois de terminadas as etapas, tarde e  a más horas, se for o caso igual ao  de anos anteriores. Muitos kms para percorrer e poucas horas para recuperar forças.

Centrando como cidades ancora da prova, em Lisboa, Fafe e Viseu  , falta conhecer as dificuldades que estarão ao longo do percurso, para se poder avaliar de uma forma mais assertiva o percurso da Volta a Portugal. Conhecer as etapas não é suficiente, o importante é o que está no seu recheio.

Decisivos deverão ser as duas ultimas etapas, pois será certamente na chegada à Guarda que o organizador terá delineado passar pela Torre, e no circuito de Viseu será o arranjo final. Viseu que recebe mais um final de Volta a Portugal, com o Porto a não marcar presença, mais um ano.

Centrada a norte ?  A Volta com a redução do numero de dias de corrida não pode, de forma alguma, passar no Algarve, pelo Alentejo, pelo Minho, por Trás os Montes, pela Beira litoral e interior, a não ser que as neutralizações, que já são em excesso este ano, sejam a maior dificuldade para os ciclistas.

Com o atual esquema da Volta poucos dias serão em que os ciclistas irão jantar antes das 22.-00 / 23.00 horas, a não ser que não sejam massajados e devidamente recuperados.  Um pormenor a ter em conta no futuro.

 

 

2 comentários a “Volta : falta o recheio e neutralizações a mais”

  1. Penso que esta volta vai ser muito mais fraca em termos de espetaculo mas principalmente para os ciclistas em prova. Tem de haver condiçoes, visto que sem eles nada e possivel.
    O que mais lamento e a chegada a sra. da Graça seja a uma terça. Organizaçao muito fraquinha.

Os comentários estão fechados.