Clássica Miguel Indurain : favoritos

ind

Alejandro Valverde (Movistar)  é o grande favorito para o triunfo final da Clássica Miguel Indurain, prova que já venceu em 2014.  Ao lado de Valverde, Marc Soler é outra referência de vilta na equipa da Movistar, tal como Gorka Azagirre, que corre perto de casa.

A concorrência à equipa espanhola vem por parte de outras formações World Tour, a Sky com dois nomes de relevo  Sergio Henao, seegundo no ano passado  e Michal Kwiatkowski, enquanto por seu lado, a Orica-Scott  tem em  Simon Yates, o seu cabeça de cartaz.

As atenções estão depositadas em  Simon Spilak (Katusha – Alpecin), Tom – Jelte Slagter (Cannondale Drapac), Jhonathan Restrepo (Katusha – Alpecin), Simon Clarke (Cannondale – Drapac), Roman Kreuziger (ORICA – Scott), Jaime Roson (Caja Rural Seguros RGA) e Toms Skujins (Cannondale – Drapac).

Como possíveis outsiders José Manuel Díaz Gallego (Israel Cycling Academy), Frederico Figueiredo (Sporting Clube de Portugal/Tavira), Garikoitz Bravo (Euskadi Basque Country – Murias), Gustavo Veloso (W52/FC Porto), Egoitz García (Equipo Bolivia), Egor Silin (Rádio Popular – Boavista), David Belda (Burgos – BH), Cristian Rodriguez (Spagna) e o  sempre jovem italiano Davide Rebellin (Kuwait – Cartucho.es).

O PERCURSO:

Com uma primeira parte praticamente plana, 90 kms, seguem-se as dificuldades com inicio da subida de  Guirguillano,  7,6  kms com uma pendente média de 2,8%.

A subida de Lazaun a 46 kms da chegada poderá ser decisiva, com os ciclistas a esperarem pela linha de chegada, no alto de Nuestra Señora de Puy, 900 metros, duros com uma pendente média de 8,2 %, uma autêntica rampa, bem ao estilo de Valverde.

per