Veloso mostrou as garras na Póvoa de Varzim

veloso

A clássica da Primavera não fugiu à regra, quanto à tradição antiga, de fugas longas, muitas vezes decisivas, mas sempre influentes no desenrolar da corrida. Hoje, na chegada à Póvoa de Varzim Gustavo Veloso (W52-FCP) foi o mais rápido, terminou isolado, à frente de um duo Omar Mendonza( Bolívia) e Domingos Gonçalves Radio Popular-Boavista).

Uma fuga logo no final da primeira volta, deste feita decisiva, juntou na frente um grupo de eleição: Angel Rebollido e Gustavo Veloso (FCP), Luis Gomes, Domingos Gonçalves e João Benta ( RP-BFC), João Matias e César Fonte ( LA-Metalusa), Joni Brandão e Alejandro Marque ( Sporting), Omar Medonza ( Bolivia), Sérgio Paulinho e António Barbio ( Efapel), grupo ao qual se juntou mais tarde Nuno Almeida ( Louletano).

Com um grupo tão importante na frente da corrida, o pelotão não teve pernas para anular a escapada, primeiro porque a fuga interessava às principais equipas, segundo porque as restantes formações não tinham ciclistas para neutralizar a escapada. O entendimento não era total, o que fez com que, a faltar duas voltas para o final começassem os ataques, ficando na frente apenas Alejandro Marque, Gustavo Veloso e Domingos Gonçalves. O trio revelou sempre bom entendimento, até que na entrada para a ultima volta, Marque engana-se segue em frente para a meta e o duo prefere esperar pelo sportinguista, o que permitiu a aproximação de César Fonte e Omar Mendonza, ficando na frente da corrida cinco elementos.

Com o quinteto o entendimento já não foi o melhor, nem todos puxavam e, precavendo-se com a subida final, Gustavo Veloso atacou no grupo e ninguém se mexeu. O primeiro a procurar contrariar o ciclista do FCP foi Alejandro Marque, mas já um pouco tarde. Veloso é um ciclista que, a rolar, não se pode dar um metro. Na ultima subida, Domingos Gonçalves ainda tentou chegar à frente da corrida, sendo acompanhado  pelo boliviano Omar Mendonza, que foi um dos heróis do dia.

Desta feita, a tradição foi respeitada, com uma fuga a vingar, perante a apatia do pelotão que só acordou nas duas ultimas voltas.

Coletivamente venceu o FCPorto, na montanha Gustavo Veloso, nas metas volantes Luis Gomes (RP) e na juventude Xuban Errazquin ( RP-Boavista).

Classificação:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *