Kwiatkowski – adam yates e démare os homens em foco pela positiva, bardet pela negativa

micahal

Michal Kwiatkowski voltou aos triunfos, de forma sensacional, numa corrida sensacional e com um triunfo que deve ter tido um efeito deveras positivo, para o ciclista e para a sua equipa, com um principio de temporada desastroso, ao nível das clássicas.

Na Strade Bianche, um português deu nas vistas, José Gonçalves, e não lutou por um lugar no pódio, porque talvez tenha sido mal aconselhado. Se o barcelense se tem poupado, em vez de atacar, na fase final da corrida, e com aquela chegada mesmo ao seu jeito, talvez o resultado final ( 11º) pudesse ter sido bem melhor. Erros que se pagam caro, neste caso não foi do ciclista, mas de quem o mandou atacar.

Tiago Machado também concluiu a prova, na 53ª posição, numa prova em que metade do pelotão abandonou, sorte da qual não escapou Nuno Bico.

adam

GP LARCIANO: REGRESSO DE ADAM YATES AOS TRIUNFOS

Adam Yates , um dos irmãos prodígio do ciclismo britânico voltou a ganhar no GP Larciano, prova italiana, na qual teve de responder a numeroso ataques na parte final da corrida, e ainda teve forças para vencer ao sprint.  Um bom sinal do ciclista da Orica para o Tirreno Adriático.

demare

PARIS-NICE : VENTO AFASTOU MUITOS FAVORITOS, LOGO NO 1º DIA – DÉMARE SENSACIONAL

Quem esteve bem hoje, na etapa inaugural do Paris-Nice foi Arnaud Démare, o vencedor de uma tirada  espetacular, que ficou marcada pelo vento e pelo afastamento de muitos ciclistas pela luta final, logo a abrir a prova. O ciclista da FDJ parece atravessar um bom momento de forma, muito oportuna dada a proximidade do Milão-S.Remo, prova que venceu o ano passado.

O que parecia uma etapa para sprinters acabaria por proporcionar diferenças abismais, entre os principais favoritos.  Dani Martin. Allaphilipe e Sergio Henao foram os grandes beneficiados, que ficaram a 19 segundos do vencedor, enquanto, por exemplo, Alberto Contador já perdeu mais de um minuto. Um início de prova espetacular, que ficou marcado com a desqualificação do francês BardeT . O ciclista da AG2R caiu, e conseguiu chegar ao grupo da frente, com o apoio do seu carro de apoio .  O azar do francês foram as imagens televisivas, que obrigaram o Júri a uma medida tão radical. Dizem, que para uma boa imagem do ciclismo. Falta saber se não estivesse lá a televisão se o ciclista seria desclassificado.

OS CASOS DA SEMANA

Na Tropicale Amissa Bongo o abandono a seleção do Gabão, a equipa da casa, logo na primeira semana, ao que parece por falta de pagamento de prémios em atraso. Uma atitude que poderá ter mão pesada da respetiva Federação e não só.

Uma palavra ainda para as motos, que continuam na berlinda, e que estavam em cima de Kwiatkowski, quando este atacou e que poderá ter prejudicado  Van Avermaet, que reclamou por regras mais rígidas.

Bardet e Lavenu aceitaram a decisão, no final da etapa.
Bardet e Lavenu aceitaram a decisão, no final da etapa.

OS EXTREMOS DA SEMANA

O triunfo de Kwiatkowski foi a nota da semana. O polaco, que teve em 2016 um ano desastroso venceu uma das provas mais prestigiosas do calendário das clássicas, e restabeleceu a calma na equipa da Sky. Na antítese, temos o caso de Romain Bardet, ao ser desqualificado por ter entrado no pelotão, com a ajuda do seu mecânico e com o carro de apoio em alta velocidade. Uma situação vista na televisão, e que os comissários não perdoam, segundo dizem para defender a imagem do ciclismo.

 

 

2 comentários a “Kwiatkowski – adam yates e démare os homens em foco pela positiva, bardet pela negativa”

  1. “Kwiatkowski foi a nota da semana. O polaco, que teve em 2016 um ano desastroso venceu uma das provas mais prestigiosas do calendário das clássicas, e restabeleceu a calma na equipa de QuickStep” ele esta na SKY, corrijam isso.

Os comentários estão fechados.