Daniel Freitas foge para a vitória e destrona Rafael Reis

A Volta ao Município de Loulé terminou hoje da mesma forma que havia começado anteontem: com Daniel Freitas (Silva & Vinha/ADRAP) a ganhar a etapa e a vestir a camisola amarela. O desfecho da corrida premiou a combatividade e a qualidade de Freitas, mas foi castigador para a falta de sorte de Leonel Coutinho (ASC-Vila do Conde), que sofreu uma queda quando seguia na companhia do ciclista da ADRAP e estava em condições de lutar pelo triunfo final. Rafael Reis (Crédito Agrícola/Alcobaça) partiu de amarelo, mas não conseguiu segurar a liderança numa jornada muito movimentada e selectiva.

À quarta etapa os corredores encontraram a mais extensa ligação da corrida, 113 quilómetros entre Boliqueime e Loulé. A passagem pelo Barranco do Velho era o ponto mais difícil da tirada, mas o sobe-e-desce marcou uma presença demolidora. De tal modo que mais ou menos a meio da etapa, após a contagem de montanha no Barranco do Velho, a frente de corrida era composta por um grupo muito restrito de corredores, que rondava a dezena de unidades. Estavam lá os melhores e começava a antever-se movimentações ofensivas.

Foi o que sucedeu quando a cerca de 35 quilómetros do final. Daniel Freitas e Leonel Coutinho partiram e ninguém conseguiu ir com eles. O entendimento entre os dois era bom e a diferença rapidamente se acercou dos 2 minutos. À partida para a etapa, Coutinho dispunha de uma vantagem de 4 segundos para Freitas,  pelo que se esperava que fosse a discussão da etapa a determinar o vencedor final da corrida.

Como o ciclismo é feito de imprevisibilidades e de surpresas, um acidente de Leonel Coutinho, que caiu ao curvar, mudou os dados da equação. O técnico da Silva & Vinha/ADRAP, Joaquim Ferreira, garante que deu ordens ao seu ciclista para abrandar e para esperar pelo rival e que Daniel Freitas cumpriu essa indicação. Apesar disso a junção nunca ocorreu e Daniel Freitas, para evitar perder tempo para os demais perseguidores, voltou a acelerar e foi em solitário para a meta e para o triunfo na Volta ao Município de Loulé. Leonel Coutinho chegaria 1m44s depois.

Os espanhóis da Cajamar ganharam a classificação colectiva e ainda arrebataram, por Simon Maestra, a camisola das metas volantes. O betetista Ricardo Marinheiro (Neves/Vauner/Ramalde) foi o melhor trepador e Daniel Freitas juntou a classificação dos pontos à geral individual.

CLASSIFICAÇÕES

3ª etapa: Benafim – Querença, 17.7 km
Média de 44.747 km/h
1º Daniel Freitas (Silva&Vinha/ADRAP), 3h05m05s
2º Leonel Coutinho (ASC – Vila do Conde), a 1m44s
3º Bruno Borges (LA Sistemas-Trevomar), a 2m15s
4º Simon Maestra (Cajamar), mt
5º Samuel Magalhães (Vulcal/Inplénitus/CC Centro), mt
6º Engeniu Cozonac (CC Loulé), mt
7º David Rodrigues (ASC – Vila do Conde), a 3m54s
8º Rafael Reis (Crédito Agrícola/Alcobaça), mt
9º Fábio Costa (Crédito Agrícola/Alcobaça), mt
10º Manuel Sola (Cajanar), mt

Geral individual
1º Daniel Freitas (Silva&Vinha/ADRAP), 7h29m52s
2º Leonel Coutinho (ASC-Vila do Conde), a 1m44s
3º Bruno Borges (LA Sistemas/Trevomar), a 3m25s
4º Rafael Reis (Crédito Agrícola/Alcobaça), a 3m46s
5º Samuel Magalhães (Vulcal/Inplénitus/CC Centro), a 4m04s
6º Eugeniu Cozonac (CC Loulé), a 4m06s
7º David Rodrigues (ASC-Vila do Conde), a 4m07s
8º Fábio Oliveira (Neves/Vauner/Ramalde), a 5m32s
9º Renato Avelar (ASC Milharado/Intermarché/Mafra), a 6m03s
10º Fábio Costa (Crédito Agrícola/Alcobaça), a 6m04s

Equipas
1ª Cajamar, 22h47m09s
2ª Neves/Vauner/Ramalde, a 1m01s
3ª ASC-Vila do Conde, a 3m46s

Pontos
1º Daniel Freitas (Silva&Vinha/ADRAP), 71 pontos
2º Leonel Coutinho (ASC-Vila do Conde), 67
3º David Rodrigues (ASC-Vila do Conde), 37

Montanha
1º Ricardo Marinheiro (Neves/Vauner/Ramalde), 8 pontos
2º Daniel Freitas (Silva&Vinha/ADRAP), 5
3º Eugeniu Cozonac (CC Loulé), 5

Metas Volantes
1º Simon Maestra (Cajanar), 6 pontos
2º Daniel Freitas (Silva & Vinha/ADRAP), 5
3º David Rodrigues (ASC-Vila do Conde), 3

13 comentários a “Daniel Freitas foge para a vitória e destrona Rafael Reis”

  1. Não podemos ganhar sempre, apesar do Rafael Reis ão ter ganho, ele vai ser sempre um campeão, pois não é uma vitoria que faz de uma pessa campeã, mas como ela encara uma derrota sofrida!

  2. O portugues e mesmo..:S
    Um jovem que se esforça tanto como o freitas e tem valor, ganha, claro que ganha, trabalha para isso e ainda ouve bocas como a do “amigo” verdadeiro manda.

    Ganhem vergonha e treinem em vez de virem deitar abaixo quem se esforça para obter resultado.

    Parabens Campeon ! Freitas !

  3. aonde esteve o leonel coutinho depois do fim das provas da taça?!dois campeoes nacionais de primeiro ano!!coitado do leonel coutinho tambem teve azar nessas??ganhem vergonha e vao aprender o que ciclismo

  4. Análise da Volta a Loulé:

    Pode se dizer que o melhor corredor por etapas no plutão junior é o Leonel Coutinho do ASC/Vila do Conde, pois demostrou a sua garra de junior de 1º ano, e dotado para todo o tipo de terreno.

    Quanto ao Vencedor o DAniel Freitas, mais uma vitória para o seu palmarés, mas temos que ver qe ele passa dificuldades em provas de vários dias, até porque el para ganhar tem que descansar…mas um justo vencedor e isso é que conta…………..

    Rafael Reis mostrou-se muito forte no Contra-relógio, o que dá boas indicações ao credito Agricula/Alcobaça de um futuro Campeão Nacional…..

    A prestação dos juniores de 1º ano está a ser fenumenal…..o que se pode disser que ainda temos muita competição pela frente……

  5. vá falem agora dos jornalistas e de nao sei o que e nao sei que mais …quem e’ bom e’ bom… e os jornalistas sabem qem sao os bons… PARABENS DANIEL FREITAS. PARABENS ADRAP.

Os comentários estão fechados.