11º Passeio “Os Cansados de Marinhais”

cic4

Marinhais recebeu este domingo 29, último do mês de maio, o seu 11º passeio de cicloturismo, numa organização do Grupo “Os Cansados de Marinhais”, um evento que fazia parte do calendário oficial da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), com um trajeto de 74 quilómetros mais 300 metros, o qual contou com cerca de 280 participantes.

Num domingo que acordou com o céu com algumas nuvens, as condições climatéricas a manterem-se estáveis, com ausência da chuva proporcionou aos participantes uma excelente manhã de fortes e boas pedaladas.

As pedaladas tiveram concentração no recinto das Festas de Marinhais pelas 8 horas, uma hora depois tudo estava apostos para dar início às pedaladas, com os participantes a rolarem, a primeira paragem ocorreu pouco quilómetros depois junto ao cemitério local, aqui existiu uma pequena paragem para homenagear alguns antigos elementos falecidos do Cansados de Marinhais, sendo a cerimónia presidida pelo Padre João Maria.

cic1

Regressando á estrada, os participantes seguiram rumo a Foros de Salvaterra, Salvaterra de Magos, Nacional 118, Marinhais, aqui foi feita uma paragem para um abastecimento líquido e sólido. Depois foi a segunda parte do evento, seguindo em direção a Glória, Granho, Muge, Nacional 118, e Marinhais, onde no local da partida terminaram as pedaladas, depois de terem sido percorridos alguns locais mais típicos.

O postal do evento:
Não sendo um Grupo muito antigo na modalidade, Os Cansados de Marinhais tem vindo nos últimos anos a terem passeios sem dúvida muito positivos, com um número satisfatório de participantes, os quais oriundos de diversos locais, como por exemplo, Coimbra, Leiria Pombal ou Crato, equipas que marcaram presença, e saíram bastante satisfeitas, mas não só estes, como todos, assim o ficaram.

cic3

Um passeio com alguns quilómetros, mas percorridos num local propício a rolar, já que a zona é muito plana, com uma velocidade a ser controlada pela equipa da casa, mantendo assim a velocidade do verdadeiro cicloturismo.

E depois das pedaladas, e de um belo banho, foi tempo de ir ao convívio final, um grande almoço de confraternização, onde todos puderam tarde dentro, recordar os bons momentos das belas pedaladas dadas, não faltou ainda a entrega das tradicionais lembranças a todos, e existiu ainda tempo de homenagear algumas pessoas, como a entrega de flores a todas as mulheres que pedalaram.

No final, João Robim, responsável pelo evento fez um balanço : “Foi um balanço espetacular que ultrapassou as nossas expetativas, tivemos mais equipas, mas cicloturistas, foi dos anos mais positivos, a nossa coletividade está de parabéns porque temos trabalhado para esse fim, e deixo uma mensagem, que todos mantenham o mesmo espirito, a mesma atitude, a mesma personalidade, e que não deixem cair o que conseguiram conquistar ao longo destes anos, assim dou os parabéns a todos, e peço, não deixem cair o cicloturismo, trabalhem, e preservem o que conseguimos conquistar já alguns anos”.

cic2

E estas as palavras de João Robim, responsável, e também cicloturista, ele que pedalou sempre na cabeça do longo pelotão, orientando, e no final, também ele a orientar o final do evento, o qual temos de dar os parabéns a todos os participantes, á organização que mais um ano se esmerou por dar o seu melhor, a GNR, pelo excelente trabalho feito, e os Motares de Marinhais que também ajudaram na segurança, proporcionando assim a todos ainda melhores pedaladas.

E neste, que é já é um dos eventos preferidos de muitos, apenas temos a desejar que continuem assim, fazendo votos de estarmos novamente presentes em 2017, até lá vamos andando por ai, desejando bons passeios, boas pedaladas.

Texto e Fotos: José Morais