Chuva estragou 19º Passeio do CC de Pombal

equipa1

Pombal foi este domingo 26 de abril, palco do 19º Passeio do Clube de Cicloturismo de Pombal, um evento que tinha uma extensão de 57 quilómetros percorridos pelo concelho, este ano com pontos deslumbrantes de regalar o olho, o passeio estava inserido nas comemorações de abril, e comemorava também a chegada do comboio aquela localidade, e como atrativo final, tinha ainda a entrega do galardão Notícias do Pedal, por ter sido considerado o melhor passeio do ano de 2014.

Mas como diz o velho ditado, nem tudo por vezes são rosas, São Pedro fez das suas, e as más condições climatérica que Pombal tinha pela manhã, não permitiu a realização do passeio como o desejado, a chuva caia em abundancia, que não era propício às tão desseladas pedaladas. Reunidas a equipas foram colocadas várias soluções, a primeira adiar o passeio durante uma hora para ver se as condições climatéricas melhoravam, era distribuído o abastecimento, e o evento era feito sem paragens, a segunda, reduzir o trajecto se assim o tempo o permite-se, e a última, a qual ninguém tinha vontade de fazer, seria o não pedalar, e apenas o convívio para o almoço.

São Pedro deu algumas tréguas, e pelas 10 horas, com o pelotão reduzido a cerca de meia centena de participantes, deu-se inicio ao passeio, fazendo apenas parte do trajecto pouco mais de 25 quilómetros, ou seja, a primeira parte como estava programada antes até ao abastecimento, seguindo-se depois o almoço, o tradicional porco no espeto, acompanhado pelo belo arroz de feijão, que deliciou todos os participantes e acompanhantes.

“Olhando o evento”

Quando nada se esperava em Pombal por uma situação destas, veio a intempérie e fez das suas, com uma organização a esmerar-se por dar o seu melhor, tentou resolver tudo da melhor maneira, com o apoio e a colaboração, e a compreensão de todos, já que pedalar assim era sem dúvida perigoso, porem, e como a festa sem cicloturistas não se pode fazer, já que são eles a parte principal, muitos foram os que montaram nas bicicletas e se puseram á estrada, com uma pedalada certa e muito cautelosa, lá se fez metade do passeio, na hora da partida o sol apareceu, mas pela frente o regresso da chuva não se fez esperar, retomou, e em certas alturas com bastante intensidade, mas a vontade de andar de bicicleta foi mais forte, e todos se portaram como heróis, pedalando com precaução, e fazendo o trajecto com ausência de acidentes, o que valorizou o evento.

Depois foi o almoço convívio que se estendeu tarde dentro, o celebre porco, este ano com uma surpresa, inédita e original, foi servido nos tradicionais pratos de barro, com os dizeres gravados do passeio, e no final, o mesmo fazia parte de uma das lembranças oferecidas, cada participante pode levar o seu prato para casa para mais tarde recordar.

Entrega Premio Noticias do Pedal do melhor passeio de 2014

Mas se o almoço foi sem dúvida muito bom, o ponto mais alto foi  a entrega das lembranças alusivas ao passeio, porém, antes disso, o já tão desejado “Prémio Notícias do Pedal 2014” tinha sido entregue, ato que marcou tudo e todos, em especial  Armando Vieira, presidente do Clube de Cicloturismo de Pombal.

Seguiram-se os discursos habituais, e da voz de Diogo Mateus presidente da Câmara Municipal de Pombal foi referida a importância do passeio, o trabalho feito em prol da modalidade pelo Clube de Cicloturismo de Pombal, salientando o facto do clube ter sido galardoado como melhor passeio do ano de 2014, o que vem demostrar ,  o trabalho feito ao longo dos anos. Referiu ainda a importância que tem para o Município, sendo uma forma de trazer mais pessoas a conhecer uma terra de muitas tradições, com muito potencial em diversos níveis.. Após estas palavras seguiu-se a entrega das lembranças a todos os participantes, e o desejo de em 2016 puderem estar presentes na 20ª edição, ficando ainda o convite para 18 e 19 de julho estarem presentes na 14 horas de Pombal a pedalar.

Em final de reportagem, não poderíamos deixar de entrevistar um dos principais impulsionadores deste evento, Armando Vieira, o Presidente do Clube dizia, “Este poderia ter sido um passeio sensacional, porem as más condições climatéricas não ajudaram, tentamos fazer o nosso melhor, as pessoas colaboraram, tivemos um pequeno passeio, e as pessoas ficaram satisfeitas, mais e melhores não poderíamos fazer, em 2016 vamos tentar superar tudo”.

equipa2

Perguntamos o que significado pelo Prémio recebido o qual respondeu; “Foi uma surpresa, não estava á espera, porem penso que não tem sido apenas o passeio de 2014, tem sido o trabalho feito ao longo dos anos, e tivemos agora o reconhecimento, não só no prémio que nos orgulha muito, mas também a menção de sócio de Mérito da FPCUB, o que nos enaltece, e onde a partir de hoje vamos ter mais responsabilidade no que vamos continuar a fazer”. A finalizar, o comentário e a mensagem final, ao qual Armando Vieira dizia; “Um obrigado a todos, vamos continuar, e em 2016 cá os esperamos novamente”.

E foi sem dúvida um bom evento, apesar das más condições climatéricas, valeu a pena, mas para que este passeio fosse para a estrada, colaboraram Silva & Santos – Renault que disponibilizou uma viatura ao Diretor Desportivo, o Grupo Motard Marquês de Pombal que deu apoio, e esteve atento à segurança do pelotão na estrada, ainda a colaboração dos Bombeiros Voluntários de Pombal e da PSP.

Da nossa parte pouco mais para dizer, apenas dar os parabéns a todos, participantes, organização e apoiantes, deixando os votos de bons passeios e boas pedaladas, com um voto de presença em 2016 para mais uma reportagem desta terra de grande tradição, a qual deixamos aqui um pouco da sua história.

“Em 1509 D. Manuel passou por Pombal. Admirado com a povoação, ordenou a recuperação do Castelo, ficando o seu interior a servir de residência ao alcaide-mor da vila, Conde de Castelo-Melhor, e ordenou a abertura de uma porta, voltada para a vila. Por cima dessa porta, foram colocadas as armas da vila de Pombal, à qual revogou antigos privilégios concedendo-lhe foral novo, datado de 1 de Junho de 1512.
Deve-se ao Marquês de Pombal, que aqui viveu entre 1777 e 1782, a ordenação da parte baixa da vila. Então mandou construir, na Praça Velha, a cadeia, no sítio do antigo pelourinho e o celeiro, no lado oposto.
Na última década do século XVIII, a estrada real foi desviada para dentro de Pombal e foi construída uma ponte sobre o rio Arunca, numa obra dirigida pelo coronel-engenheiro Joaquim de Oliveira, que também abriu uma alameda arborizada até à frente do Emporão, dando à vila e a toda a região um novo incremento.

Estas condições excelentes para o desenvolvimento da região, vêm a ser travadas pelas invasões francesas. Em 1811 as tropas comandadas pelo general Massena, saquearam e incendiaram toda a povoação, circunstância que feriu a antiga pujança, completada pela mortandade ocorrida em 1833, quando a cólera-morbus transformou Pombal numa localidade abandonada

A estrada real ficou totalmente desmantelada e intransitável, mas os governantes não mostraram qualquer interesse em mandar fazer reparações, preferindo desenvolver as carreiras marítimas com barcos a vapor, entre as cidades de Lisboa e Porto, o que concorreu para o isolamento total da vila com o resto do país. Esta situação só será ultrapassada em 1855, após a construção da via-férrea, permitindo estabelecer comunicação rápida e fácil com os principais centros de Portugal”.
Texto: José Morais
Fotos: Helena Morais

1 comentário a “Chuva estragou 19º Passeio do CC de Pombal”

  1. A chuva estragou o passeio, mas não o convívio, existiu pedalada, um grande almoço, um grande convívio, e acima de tudo reconhecimento, belo prémio, e bem entregue, continuem, a isto chama-se incentivo, porem não só o belo premio oferecido merece destaque, esta bela reportagem no jornal de ciclismo pelo José morais, merece honras, belo trabalho em todos os pontos, é disto e destas pessoas que o cicloturismo merece.

Os comentários estão fechados.