Jérémy Roy estreia palmarés numa fuga que não tirou amarela a Chavanel

Jérémy Roy (Française des Jeux) ganhou hoje a quinta etapa do Paris-Nice, fechando com chave de ouro uma iniciativa que o levou a andar em fuga durante grande parte da tirada. Roy abordou os quilómetros finais na companhia de Thomas Voeckler (Bbox Bouygues Telecom) e de Tony Martin (Team Columbia-High Road), mas aproveitou a marcação cerrada entre os dois colegas de escapada para surpreendê-los e vencer com uma curta margem de alguns metros. Sylvain Chavanel (Quick Step) chegou integrado no pelotão, a 2m33s dos fugitivos, e segurou a liderança da prova. O português Sérgio Paulinho (Astana) esteve envolvido numa queda, já dentro dos 15 quilómetros finais, da qual resultaram alguas escoriações.

A etapa de hoje era marcada pela elevada extensão, 204 quilómetros, entre Annonay e Vallon Pont d’Arc. A distância  e as dificuldades montanhosas da primeira metade da ligação não assustaram o trio de heróis da jornada, que abalou do pelotão ao quilómetro 13. A vantagem máxima foi alcançada à passagem do quilómetro 97, quando o pelotão rolava a 6m40s dos homens da frente. Thomas Voeckler foi durante muito tempo virtual camisola amarela, mas o trabalho da Quick Step, no pelotão, fez descer a diferença para números que permitissem a Chavanel conservar o primeiro posto. Tony Martin aproveitou a escapada para passar a comandar a classificação da montanha. Jérémy Roy, por sua vez, esteve tacticamente irrepreensível, apesar da sua juventude, e atacou na altura certa para conquistar a sua primeira vitória como profissional.

No pelotão, a Quick Step fez praticamente todo o esforço da perseguição, com a Astana de Alberto Contador a rolar em contenção de gastos, de modo a guardar energias para a etapa de montanha que amanhã irá, por certo, revolucionar a classificação geral individual. A sexta etapa irá estender-se por 182,5 quilómetros, com partida de Saint-Paul Trois Châteaux e chegada a La Montagne de Lure, uma subida de primeira categoria para o troféu dos trepadores. Pelo caminho há mais cinco contagens de montanha, duas de segunda e três de terceira categoria.

Classificação Etapa
1º Jérémy Roy (Française des Jeux), 4h58m47s
2º Thomas Voechler (Bbox Bouygues Telecom), mt
3º Tony Martin (Team Columbia-High Road), a 3s
4º Henirich Haussler (Cervélo Test Team), a 2m33s
5º Murilo Fischer (Liquigas), mt
6º Romain Feillu (Agritubel), mt
7º Cyrille Lemoine (Skil-Shimano), mt
8º Jurgen Roelandts (Silence-Lotto), mt
9º Mirco Lorenzetto (Lampre-NGC), mt
10º Sebastian Hinault (Ag2R La mondiale), mt
125º Sérgio Paulinho (Astana), a 8m26s

Geral indvidual
1º Sylvain Chavanel (Quick Step), 18h32m56s
2º Juan Manuel Garate (Rabobank),  a 6s
3º Juan Antonio Flecha (Rabobank), a 36s
4º Alberto  Contador (Astana), mt
5º Kevin Seeldrayers (Quick Step), a 37s
6º Luis-Leon Sanchez (Caisse d’Epargne), a 45s
7º David Millar (Garmin – Slipstream), a 50s
8º Antonio Colom (Katusha), a 55s
9º Vladimir Karpets (Katusha), a 57s
10º Jens Voigt (Saxo Bank), a 1m03s
125º Sergio Paulinho (Astana), a 21m53s

Foto:  ASO