Ricardo Mestre e o Tavira consagrados na Volta a Portugal

Ricardo Mestre (Tavira-Prio) venceu hoje a 73.ª edição da Volta a Portugal em bicicleta, cuja 10.ª última etapa, que ligou Sintra a Lisboa, na distância de 152,6 quilómetros, foi ganha pelo italiano Francesco Gavazzi (Lampre).

Ricardo Mestre alcançou aos 27 anos a vitória mais importante da sua carreira e sucedeu no historial de vencedores da prova ao espanhol David Blanco, seu antigo companheiro de equipa, que triunfou na Volta em quatro ocasiões.

O êxito do corredor algarvio é o primeiro de um português desde 2003, ano em que o triunfo coube a Nuno Ribeiro, e é o quarto consecutivo do Tavira, equipa vencedora das três edições anteriores, com David Blanco. Em termos coletivos, a formação tavirense também saiu vencedora.

Profissional desde 2006, sempre em representação da equipa do Tavira, Mestre fez a sua melhor época de sempre, tendo ganho o Troféu Joaquim Agostinho em julho, antes de se impor na Volta a Portugal, com apenas um triunfo, no contrarrelógio da sétima etapa, na qual assumiu a liderança.

Segundo algarvio a vencer a Volta a Portugal, depois de José Martins em 1946 e 1947, Mestre levou a camisola amarela desde a Guarda até Lisboa, para terminar com 1.31 minutos de avanço sobre o companheiro de equipa André Cardoso e 2.24 sobre Rui Sousa (Barbot-Efapel).

Na capital, a vitória da última etapa foi discutida ao sprint. O italiano Francesco Gavazzi, que completou a tirada em 3:57.12 horas, conseguiu o seu segundo êxito em etapas desta edição, batendo os portugueses Sérgio Ribeiro (Barbot-Efapel) e Samuel Caldeira (Onda-Boavista).

No entanto, Sérgio Ribeiro subiu ao pódio pelo segundo ano consecutivo com a camisola branca, que distingue o primeiro da classificação por pontos, enquanto o uruguaio Fabrício Ferrari (Caja Rural), com a camisola azul, assegurou o prémio da montanha. De laranja ficou o espanhol Bravo Garikoitz, também da Caja Rural, melhor jovem da Volta a Portugal

CLASSIFICAÇÕES
10ª etapa: Sintra-Lisboa, 152,2 km
Média de 37,231 km7h
1º Francesco GAVAZZI Lampre/ISD 03:57:12
2º Sergio RIBEIRO Barbot/Efapel m.t.
3º Samuel CALDEIRA Tavira/Prio m.t.
4º Delio FERNANDEZ ONDA/Boavista a 0:00:03
5º Filipe CARDOSO Barbot/Efapel a 0:00:06
6º Rui SOUSA Barbot/Efapel m.t.
7º Manuel ORTEGA Andalucia/Caja Granada m.t.
8º Alessandro BISOLTI Farnese Vini/Neri m.t.
9º Bruno SARAIVA Selecção Nacional m.t.
10º Pavel KOCHETKOV Itera/Katusha m.t.
11º Ricardo MESTRE Tavira/Prio m.t.
12º André CARDOSO Tavira/Prio m.t.
13º Danail PETROV Konya Torku Seker m.t.
14º Vergílio SANTOS LA/Antarte m.t.
15º Nelson VITORINO Tavira/Prio m.t.
16º Antonio CARVALHO Selecção Nacional m.t.
17º Viacheslav KUZNETSOV Itera/Katusha a 0:00:13
18º Lachlan MORTON Chipotle m.t.
19º Sérgio SOUSA Barbot/Efapel m.t.
20º Eduardo GONZALO la Pomme Marseille m.t.
21º Daniel SILVA ONDA/Boavista m.t.
22º Bravo GARIKOITZ Caja Rural m.t.
23º Hernâni BRÔCO LA/Antarte m.t.
24º David LIVRAMENTO Tavira/Prio a 0:00:19
25º Benjamin GIRAUD la Pomme Marseille m.t.
26º Robbie SQUIRE Chipotle m.t.
27º Ricardo VILELA ONDA/Boavista a 0:00:22
28º Bruno SILVA LA/Antarte m.t.
29º Timofey KRITSKIY Itera/Katusha a 0:00:24
30º João CABREIRA ONDA/Boavista a 0:00:27
31º Micael ISIDORO Selecção Nacional m.t.
32º Higinio FERNANDEZ Caja Rural m.t.
33º Sergio CARRASCO Andalucia/Caja Granada m.t.
34º Oleg CHUZHDA Caja Rural m.t.
35º Tomás SWIFT-METCALFE Tavira/Prio m.t.
36º Juan ESTRADA Andalucia/Caja Granada m.t.
37º César FONTE Barbot/Efapel a 0:00:39
38º Jóni BRANDÃO Selecção Nacional m.t.
39º Javier CHACON Andalucia/Caja Granada m.t.
40º Márcio BARBOSA LA/Antarte m.t.
41º Fabricio FERRARI Caja Rural a 0:00:52
42º Dmitriy KOSYAKOV Itera/Katusha m.t.
43º Mikhail ANTONOV Itera/Katusha m.t.
44º Andrei KRASILNIKAU Chipotle a 0:00:55
45º Vitaliy BUTS Lampre/ISD m.t.
46º Célio SOUSA ONDA/Boavista m.t.
47º Massimo GRAZIATO Lampre/ISD m.t.
48º Jacob RATHE Chipotle m.t.
49º Andrei SOLOMENNIKOV Itera/Katusha m.t.
50º Pablo LECHUGA Andalucia/Caja Granada a 0:00:59
51º Luis SILVA Tavira/Prio m.t.
52º Daniel MESTRE Tavira/Prio a 0:01:19
53º Henrique CASIMIRO Tavira/Prio m.t.
54º Otavio BULGARELLI Farnese Vini/Neri m.t.
55º Gianluca MIRENDA Farnese Vini/Neri m.t.
56º Yohan CAUQUIL la Pomme Marseille m.t.
57º Thomas VAUBOURZEIX la Pomme Marseille m.t.
58º Toms SKUJINS la Pomme Marseille m.t.
59º Jon PARDO ONDA/Boavista m.t.
60º Aitor PEREZ ARRIETA Lampre/ISD a 0:01:28
61º Rui VINHAS LA/Antarte a 0:01:38
62º Alberto MORRAS ONDA/Boavista m.t.
63º Sergey FIRSANOV Itera/Katusha a 0:00:06
64º Diego CACCIA Farnese Vini/Neri a 0:02:17
65º Julien ANTOMARCHI la Pomme Marseille a 0:00:06
66º Sergei RUDASKOV Itera/Katusha a 0:02:17
67º Thomas TIOZZO Lampre/ISD a 0:02:34
68º Raul ALARCON Barbot/Efapel m.t.
69º Bruno SANCHO LA/Antarte a 0:00:06
70º Hugo SANCHO LA/Antarte a 0:03:49
71º Diego MILAN Caja Rural a 0:00:06
72º Domingos GONÇALVES Selecção Nacional m.t.
73º Valter COUTINHO Selecção Nacional a 0:04:26
74º Helder LEAL Selecção Nacional a 0:04:59
75º Luis AFONSO Selecção Nacional m.t.
76º Julien SANCHEZ Caja Rural a 0:05:20
77º Evaldas SISKEVICIUS la Pomme Marseille a 0:05:26
78º Alex HOWES Chipotle m.t.
79º Bruno PINTO Barbot/Efapel a 0:05:41
80º José CANO Andalucia/Caja Granada m.t.
81º David DE LA CRUZ Caja Rural a 0:06:32
82º António AMORIM Barbot/Efapel m.t.
83º Paul HENDRIK KNEPPERS Caja Rural m.t.
84º Carlos BALTAZAR Barbot/Efapel m.t.
85º Alfredo BALLONI Lampre/ISD m.t.
86º Balint SZEGHALMI Lampre/ISD m.t.
87º Davide RICCIBITTI Farnese Vini/Neri m.t.
88º Daniel DIAZ la Pomme Marseille a 0:07:48
89º Ruben MARTINEZ Caja Rural a 0:09:00
90º Raymond KREDER Chipotle a 0:11:13
91º Guilherme LOURENÇO Selecção Nacional a 0:00:06

Equipas na etapa
1º Barbot/Efapel 11:51:48
2º Tavira/Prio 11:51:48
3º Selecção Nacional 11:51:54

Geral individual
1º Ricardo MESTRE Tavira/Prio 42:34:44
2º André CARDOSO Tavira/Prio a 0:01:31
3º Rui SOUSA Barbot/Efapel a 0:02:24
4º Nelson VITORINO Tavira/Prio a 0:02:48
5º Hernâni BRÔCO LA/Antarte a 0:02:58
6º Sergio RIBEIRO Barbot/Efapel a 0:05:12
7º Vergílio SANTOS LA/Antarte a 0:06:44
8º Sérgio SOUSA Barbot/Efapel a 0:07:13
9º João CABREIRA ONDA/Boavista a 0:08:15
10º Daniel SILVA ONDA/Boavista a 0:08:16
11º Delio FERNANDEZ ONDA/Boavista a 0:08:43
12º Ricardo VILELA ONDA/Boavista a 0:09:47
13º Alessandro BISOLTI Farnese Vini/Neri a 0:09:57
14º Sergey FIRSANOV Itera/Katusha a 0:13:03
15º Bravo GARIKOITZ Caja Rural a 0:13:17
16º Bruno SILVA LA/Antarte a 0:14:24
17º Francesco GAVAZZI Lampre/ISD a 0:14:28
18º David LIVRAMENTO Tavira/Prio a 0:16:14
19º Robbie SQUIRE Chipotle a 0:16:39
20º Eduardo GONZALO la Pomme Marseille a 0:17:16
21º Oleg CHUZHDA Caja Rural a 0:20:23
22º Márcio BARBOSA LA/Antarte a 0:23:49
23º Lachlan MORTON Chipotle a 0:24:13
24º Alfredo BALLONI Lampre/ISD a 0:24:53
25º César FONTE Barbot/Efapel a 0:27:02
26º Micael ISIDORO Selecção Nacional a 0:27:33
27º Higinio FERNANDEZ Caja Rural a 0:30:24
28º Domingos GONÇALVES Selecção Nacional a 0:32:58
29º Sergio CARRASCO Andalucia/Caja Granada a 0:34:25
30º Guilherme LOURENÇO Selecção Nacional a 0:34:57
31º Gianluca MIRENDA Farnese Vini/Neri a 0:35:31
32º Filipe CARDOSO Barbot/Efapel a 0:35:36
33º Javier CHACON Andalucia/Caja Granada a 0:36:45
34º Célio SOUSA ONDA/Boavista a 0:38:22
35º Julien ANTOMARCHI la Pomme Marseille a 0:38:50
36º Pavel KOCHETKOV Itera/Katusha a 0:39:40
37º Henrique CASIMIRO Tavira/Prio a 0:39:45
38º Jóni BRANDÃO Selecção Nacional a 0:40:07
39º Danail PETROV Konya Torku Seker a 0:42:05
40º Ruben MARTINEZ Caja Rural a 0:46:22
41º Raul ALARCON Barbot/Efapel a 0:46:59
42º Andrei KRASILNIKAU Chipotle a 0:47:00
43º Fabricio FERRARI Caja Rural a 0:47:51
44º Alex HOWES Chipotle a 0:49:37
45º Paul HENDRIK KNEPPERS Caja Rural a 0:50:22
46º Diego MILAN Caja Rural a 0:59:46
47º Aitor PEREZ ARRIETA Lampre/ISD a 1:02:36
48º Viacheslav KUZNETSOV Itera/Katusha a 1:05:31
49º Juan ESTRADA Andalucia/Caja Granada a 1:06:32
50º Hugo SANCHO LA/Antarte a 1:07:10
51º Sergei RUDASKOV Itera/Katusha a 1:08:16
52º Yohan CAUQUIL la Pomme Marseille a 1:08:23
53º Rui VINHAS LA/Antarte a 1:11:18
54º Thomas VAUBOURZEIX la Pomme Marseille a 1:13:42
55º Vitaliy BUTS Lampre/ISD a 1:14:50
56º Diego CACCIA Farnese Vini/Neri a 1:15:09
57º David DE LA CRUZ Caja Rural a 1:16:20
58º António AMORIM Barbot/Efapel a 1:19:38
59º Timofey KRITSKIY Itera/Katusha a 1:22:44
60º Luis SILVA Tavira/Prio a 1:23:41
61º Benjamin GIRAUD la Pomme Marseille a 1:24:05
62º Tomás SWIFT-METCALFE Tavira/Prio a 1:24:44
63º Jacob RATHE Chipotle a 1:27:34
64º Daniel DIAZ la Pomme Marseille a 1:28:32
65º Manuel ORTEGA Andalucia/Caja Granada a 1:28:37
66º Bruno PINTO Barbot/Efapel a 1:29:45
67º Helder LEAL Selecção Nacional a 1:29:58
68º Davide RICCIBITTI Farnese Vini/Neri a 1:30:42
69º José CANO Andalucia/Caja Granada a 1:31:33
70º Thomas TIOZZO Lampre/ISD a 1:31:51
71º Mikhail ANTONOV Itera/Katusha a 1:32:59
72º Massimo GRAZIATO Lampre/ISD a 1:33:19
73º Samuel CALDEIRA Tavira/Prio a 1:33:39
74º Luis AFONSO Selecção Nacional a 1:36:43
75º Daniel MESTRE Tavira/Prio a 1:37:02
76º Pablo LECHUGA Andalucia/Caja Granada a 1:37:05
77º Bruno SARAIVA Selecção Nacional a 1:37:41
78º Dmitriy KOSYAKOV Itera/Katusha a 1:38:58
79º Valter COUTINHO Selecção Nacional a 1:40:09
80º Andrei SOLOMENNIKOV Itera/Katusha a 1:40:48
81º Evaldas SISKEVICIUS la Pomme Marseille a 1:41:50
82º Julien SANCHEZ Caja Rural a 1:46:47
83º Bruno SANCHO LA/Antarte a 1:54:51
84º Antonio CARVALHO Selecção Nacional a 1:57:46
85º Alberto MORRAS ONDA/Boavista a 1:58:59
86º Raymond KREDER Chipotle a 2:03:42
87º Carlos BALTAZAR Barbot/Efapel a 2:03:57
88º Toms SKUJINS la Pomme Marseille a 2:04:39
89º Jon PARDO ONDA/Boavista a 2:10:53
90º Balint SZEGHALMI Lampre/ISD a 2:30:18
91º Otavio BULGARELLI Farnese Vini/Neri a 2:40:27

Geral equipas
1º Tavira/Prio 127:48:49
2º Barbot/Efapel a 0:09:54
3º ONDA/Boavista a 0:13:28
4º LA/Antarte a 0:17:13
5º Caja Rural a 0:41:29
6º Chipotle a 0:49:06
7º Farnese Vini/Neri a 1:06:26
8º Selecção Nacional a 1:10:15
9º Andalucia/Caja Granada a 1:16:51
10º Lampre/ISD a 1:19:41
11º Itera/Katusha a 1:22:43
12º la Pomme Marseille a 1:44:40

Geral pontos
1º Sergio RIBEIRO Barbot/Efape 121
2º Francesco GAVAZZI Lampre/ISD 94
3º André CARDOSO Tavira/Prio 72
4º Hernâni BRÔCO LA/Antarte 71
5º Ricardo MESTRE Tavira/Prio 67

Geral montanha
1º Fabricio FERRARI Caja Rural 57
2º André CARDOSO Tavira/Prio 40
3º Hernâni BRÔCO LA/Antarte 30
4º Ricardo MESTRE Tavira/Prio 30
5º Francesco GAVAZZI Lampre/ISD 28

Geral juventude
1º Bravo GARIKOITZ Caja Rural
2º Bruno SILVA LA/Antarte
3º Robbie SQUIRE Chipotle

11 comentários a “Ricardo Mestre e o Tavira consagrados na Volta a Portugal”

  1. grd vitoria do tavira mt bonito a dedicatoria ao grd e saudoso eng brito da mana mas esqueceram se de uma coisa foi o grd sr jose marques que subiu e apostou no ricardo mestre a etapa da torre foi do melhor que vi na volta de resto que me desculpem mt pobre estou de acordo com o herder marinho em relacao ao sr da rebordosa para mim a historia da lesao esta mal contada sera que nao e para esconder algo?foi o que me pareceu

  2. Vitória retumbante desta notável formação de Tavira. Sem ter qualquer ligação a Tavira e apenas como apaixonado pela modalidade, fiquei, por várias razões, deveras consolado com este triunfo. Tavira vive o ciclismo como poucas terras portuguesas. É uma tradição no pelotão da Volta desde 1947, com algumas interrupções, é certo, mas granjeando gradualmente prestígio e nome, primeiro e desde essa data até 1974, através do “velhinho” Ginásio Clube de Tavira. Mas, desta vez, o que o sucesso desportivo do Clube de Ciclismo de Tavira trouxe de novo foi a vitória individual de um ciclista algarvio a representar uma formação algarvia, glória que o saudoso Jorge Corvo tanto perseguiu nas décadas de 50 e 60. Mais, este amplo e incontestável triunfo é fruto do orçamento mais baixo de todo o pelotão nacional…Dá que pensar e pode até constituir um invulgar “case study” a servir de exemplo ao porvir da modalidade. O C.C. Tavira está de parabéns e merece todo o apoio porque é uma colectividade bem gerida, tem responsáveis competentes, adquiriu tradição e prestígio pela sua longevidade e persistência (32 anos em actividade ininterrupta), construiu nos últimos anos um palmarés invejável e enraizou definitivamente o gosto pelas corridas de bicicletas nas gentes tavirenses. Não nos esqueçamos ainda que a cidade – a atestar o seu vínculo à modalidade de eleição – conta com uma rara estrutura desportiva em Portugal: a sua pista de ciclismo, uma das quatro que existem ainda em actividade. E, para finalizar em beleza, o clube possui uma escola de formação de ciclismo que lhe assegurará o futuro e o orgulho. Ricardo Mestre é o mais recente campeão oriundo desse “viveiro” tavirense, e bem merece ter uma oportunidade numa equipa de gabarito internacional onde possa desenvolver todas as suas inegáveis potencialidades. Por que não o próprio Tavira-Prio?! Pensem no assunto…

  3. Parabéns moços teem uma equipa fantástica e ao staff que os acompanha…Um abraço particular ao Vidal Fitas que deu um show de tàtica à barbot…és o maior Vidal,quanto ao Ricardo Mestre,continua assim humilde meu amigo vais chegar longe…Parabéns a todos.

  4. No top-10 são só Portugueses, daqui pode-se tirar 2 conclusões, ou os Tugas estão a melhorar em qualidade ou a qualidade das equipas que vieram para a nossa volta era inferior ao costume. Eu acho que é um bocado das duas, a verdade é que o Tavira tinha vencido sempre com o D. Blanco, mas a equipa esteve sempre com ele nas montanhas, e quem sabe se sem Blanco não teriam vencido na mesma.
    Também é verdade que não veio cá nenhuma equipa com intenção de vencer a volta, no máximo umas etapas ao sprint ou em fuga e talvez uma camisola, mas para vencer não veio ninguém.
    Eu digo, adorei esta volta, achei que até foi bastante competitiva e o traçado estava excelente, a fazer lembrar um pequeno “Giro” (até o Dekker disse), montanhoso e exigente. Que me desculpem as outras zonas de Portugal, mas por mim o percurso da Volta seria sempre este.
    Parabéns ao Tavira e em particular ao Ricardo Mestre, que é a humildade em pessoa, amarela muito bem entregue.

  5. Ouvir a dedicação da vitória por parte do Ricardo Mestre ao falecido Engº Brito da Mana é o que me faz acreditar e continuar no ciclismo e nos valores da vida! Parabéns Ricardo e Parabéns Tavira!

  6. Fico contente com esta vitoria do Ricardo Mestre, gosto particularmente de pessoas humildes, honestas e trabalhadores, por tudo isso, a amarela ficou bem entregue.
    Quando vejo um ciclista Português a vencer desta forma tão categórica, fico com a secreta esperança que esteja ali a nascer mais um grande ciclista, mas para representar Portugal ao mais alto nível num Tour, um que fosse ao jeito do grande J. Agostinho, espero que seja o Ricardo.
    Depois aquele banho de multidão em Tavira foi fantástico, tanto a equipa como aquela terra merece, não só por ser o meu destino de férias, mas porque é uma zona do pais, que não têm grandes coisas, nem costumam estar representados em feitos desta envergadura, e isto só vem reforçar ainda mais o significado desta vitória. Espero que continuem apostar nesta equipa, pois é lamentável a situação que o Nelson Vitorino descreveu à RTP, já no fim da volta em Lisboa, se uma equipa com tanta tradição no ciclismo (a mais antiga da Europa), a equipa vencedora da volta, não consegue arranjar um patrocínio decente, então mais vale acabar com isto de vez.
    Por fim e já em relação aos bastidores da volta, parece que o ciclismo arranjou um novo emplastro, desta vez não é o do Porto, mas é o da Rebordosa. O homem está em todo lado que haja uma câmara de televisão. Para a minha má língua, isto sugere-me um titulo para um filme, que seria “Desesperadamente à procura de trabalho”.
    Parabéns Tavira e em particular Ricardo Mestre pela excelente vitoria. 

  7. Já que a Volta não vem ao Algarve vão os Algarvios buscar o Trofeu para cá.

    Parabéns a todos da Equipa.

  8. Parabéns ao Tavira e toda a equipa, incluindo ciclistas e dirigentes! Esta foi uma volta muito dura e mas bem disputada onde se destaca o trabalho da equipa do Tavira. O Ricardo Mestre foi um digno vencedor, auxiliado por super ciclistas como o Nelson Vitorino, André Cardoso, David Livramento e todos os outros. Devo destacar no entanto a atitude abnegada e altruísta do Nelson Vitorino, que antes de ser um grande ciclista é um grande homem, porque trabalha em prol da equipa como poucos! Só tenho pena de uma coisa, é que já não tem idade para dar o salto e ir para o estrangeiro porque merecia correr em qualquer uma das grandes voltas porque tem nível para isso! Para os mais novos (Ricardo Mestre, Cardoso, Livramento, etc.) não hesitem e tentem sair para o estrangeiro porque têm nível para isso, e para alem disso o Tavira terá sempre substitutos à altura!
    Uma palavra de apreço pelo Vidal Fitas que orienta as suas equipas sempre muito bem, revela uma grande capacidade de leitura da corrida e demonstra ter uma grande serenidade!

    Por fim uma palavra de apoio à equipa da Barbot que se bateu de uma forma digna com o Tavira!

    Força campeões!!!!

    VIVA O ALGARVE E OS ALGARVIOS, ISTO AQUI NÃO É SÓ SOL E PRAIA!

    PS: QUEREMOS UMA ESTAPA DA VOLTA CÁ!

  9. Foi uma excelente vitoria do Ricardo Mestre mas diga-se a verdade, isto foi um passeio para a equipa do Tavira.
    Quanto um ciclista como o Andre Cardoso faz 2º no crono algo esta mal,isto e, ha falta de concorrencia.
    No entanto nao tiro o merito a esta equipa algarvia que foram os mais fortes de facto mas realço que uma LA-MSS e uma Liberty fazem muita falta.

    A Barbot tinha uma grande equipa mas apesar de ter falhado a vitoria a verdade e que fizeram 3º na Geral com o Rui Sousa e venceram 2 etapas com o Sergio Ribeiro que tambem ganhou a camisola branca. 2ª melhor equipa claramente.

    A LA e o Boavista estiveram abaixo das espectactivas porque o Hernani Broco era o principal candidato e fez apenas 5º apesar de ter vencido na Sra da Graça. Sabido e Edgar Pinto fizeram muita falta.
    O Boavista esteve bastante mal ja que nao venceu etapas e o seu lider,Joao Cabreira, fez apenas 9º. Apesar de tudo fizeram 9º,10º,11º e 12º.

    As equipas estrangeiras estiveram como de costume a tentar fugas e vitorias em atapa mas como sao inferiores as equipas portuguesas apenas a Lampre teve sucesso efectivo com 2 etapas conquistadas pelo Gavazzi.
    A Farnesi, Chipotle e Andalucia acabaram tambem por vencer 1 etapa cada.

    Em resumo foi uma Volta muito inferior em relaçao a anos anteriores onde faz falta mais espectaculo e melhores equipas.

  10. Parabéns à equipa mais antiga do pelotão internacional por mais um sucesso desportivo, neste caso o quarto consecutivo a nível individual, mas com a nuance de ser um algarvio de gema a vencer a prova.

    Agora há que começar já a preparar a nova época e pelo menos conseguir manter este orçamento, fidelizando estes patrocinadores e granjeando mais.

    Obrigado Equipa. Força Ricardo Mestre!

Os comentários estão fechados.