Roberto Heras ilibado

O Tribunal Superior de Justiça de Castilla e Leon, cuja sede está situada em Valladolid, anulou a sanção com que Roberto Heras foi castigado pela Real Federação Ciclismo Espanhola, que impôs ao ciclista espanhol, uma sanção de dois anos e a anulação dos resultados desportivos obtidos na Vuelta de 2005.

A confirmar-se este acórdão , e senão houver mais possibilidades de recurso, a indemnização pode ser elevada.

Opinião:
Nem sempre a justiça desportiva está de acordo com os parâmetros da justiça civil, realçando-se, na maioria dos casos , não terem em consideração a presunção de inocência de alguns ciclistas implicados, nos respetivos processos, cujo mais célebre será actualmente o de Alberto Contador.
Por estas e mais outras ,alguns organismos estão em sérias dificuldades com processos de indemnização.
JS

2 comentários a “Roberto Heras ilibado”

  1. E vivam todos os dopados que se socorrem de questões formais para pedirem indemnizações ao Estado, com o alto patrocínio dos impostos que pagamos.

    Falta informar:

    Heras foi ilibado por questões de forma, não está escrito em lado nenhum que não se tinha dopado.

    Segundo os documento encontrados pela Guardía Civil espanhola na Operación Puerto, R. Heras andava a ser “tratado” pelo Eufemiano no ano em que foi apanhado. E ainda lhe vão dar uma indemnização?!?!

  2. Qual a relação entre a presunção de inocência e este caso ou o caso do Alberto Contador?

Os comentários estão fechados.