Manuel Cardoso num Giro complicado

Manuel Cardoso no Giro'11

Manuel Cardoso estreia-se também no Giro, depois de uma participação no Tour onde quase não deu para aquecer, com a queda no prólogo.

Dir-se-á que não lhe auguramos grande futuro nesta prova. Mas não é só a ele, mas sim a todos os sprinters de um Giro talhado apenas para trepadores e ciclistas de barba rija.

Tem a hipótese de sprintar em apenas cinco tiradas, muito pouco, para a plêiade de velocistas que participam na prova.

Para complicar, esta Rádio Shack faz alinhar dois sprinters, caso único.

Trabalhador por excelência, sempre numa luta constante contra o peso, musculado quanto baste, Cardoso é um dos melhores sprinters das ultimas gerações, em especial quando as chegadas têm uma leve inclinação.

Não é fácil vencer uma etapa no circuito internacional, em especial depois da advento dos australianos e anglófonos, raças ultimas a entrarem na alta roda do ciclismo mundial, mas o pacense já venceu por duas vezes e, na Volta a Catalunha, numa altura difícil, com alguma pressão à mistura, venceu e convenceu, com alguns outros lugares de relevo, entrando na discussão, relevante para um ciclista deste tipo.

Ganhou confiança, o que premeia para além do valor intrínseco e, muito em especial, a sua grande capacidade de trabalho, fazem dele um ciclista de grande qualidade, a que se alia um alto sentido profissional.

2 comentários a “Manuel Cardoso num Giro complicado”

  1. Força Manuel… dá o teu melhor. Queremos pelo menos uma vitória numa etapa, era bom. E o Tiago para o top3.

Os comentários estão fechados.