Época das grandes clássicas abre com a Volta a Flandres

A 95.ª edição da Volta a Flandres, que se disputa neste domingo, 3 de Abril, marca o início da época das grandes clássicas de empedrado e de muros. A corrida belga tem estes dois ingredientes em doses muito generosas, para gáudio dos adeptos da modalidade.

A prova parte de Bruges e chega a Ninove, 258 quilómetros e 18 muros adiante. Destas subidas, onze são em pavé. O muro mais extenso é o de Oude-Kwaremont, instalado ao quilómetro 171, que tem 2200 metros e uma inclinação média de 4%. A mais carismática das dificuldades é a instalada em Kapelmuur, apenas a 16 quilómetros do final. Este muro, integralmente de pavé, estende-se por 475 metros e adivinha-se decisivo, já que tem troços de 19,8% de inclinação e uma pendente média de 9,3%.

O vencedor da edição anterior, Fabian Cancellara (Leopard-Trek) parte como grande favorito, mas terá concorrência de peso. Desde logo da Garmin-Cervélo, que apresente um potente bloco para este tipo de provas, destacando-se o tridente de luxo formado por Thor Hushovd, Tyler Farrar e Heinrich Haussler. Tom Boonen (Quick Step), Philippe Gilbert (Omega Pharma-Lotto) e Alessandro Ballan (BMC) são outros homens a ter em conta. O ciclismo luso estará representado por Manuel Cardoso (RadioShack).

8 comentários a “Época das grandes clássicas abre com a Volta a Flandres”

  1. mas na introduçao diz que e a primeira grande classica de empedrados e muros,nao quer dizer que nao seja uma grande classica pois e mesmo uma grande classica

  2. Sim é grande classica tens razão.
    mas eles aqui estão a referir-se as classicas do pavé .

  3. unico portugues atleta!prk tambem temos mecanicos a representar o nosso pais.o grande mecanico JORGE QUEIROS.força keiros curte o ciclismo a serio,porke em portugal parece corridas de juniores em termos de assistencia

  4. acho que o gilbert ganha.

    mas ele tem de ter pelo menos um apoio que seja bom rolador o que pode diminuir o desgaste no terreno plano podendo assim atacar nos muros

Os comentários estão fechados.