UCI vai recorrer no caso “Contador”

UCI permanece intransigente na luta contra a dopagem
UCI permanece intransigente na luta contra a dopagem

Sempre se confirmou a intenção de levar Alberto Contador a novo “julgamento” do caso “clembuterol” dado que, hoje, a União Ciclista Internacional anunciou que decidiu apelar ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) contra a resolução da Federação Espanhola de Ciclismo (RFEC) que, antes da Volta ao Algarve 2011, absolveu o madrileno de qualquer suspensão no controlo “positivo” de Contador a 21 de Julho durante a Volta a França. A decisão de recurso para o TAS esteve sempre presente e, ao longo do regresso de Alberto Contador à competição – é o actual líder da Volta a Catalunha, Pat MacQuaid, presidente da UCI, mesmo à cautela, mostrou-se enfadado com o desfecho que os espanhóis deliberaram para o seu conterrâneo. Longe do assunto estar resolvido – a UCI tinha um mês para decidir-se ao não por um apelo – a “bomba” caíu hoje com um comunicado da UCI.”A UCI decidiu nesta quinta-feira, dentro dos prazos previstos no respectivo regulamento interno, apresentar um recurso para o TAS, sobre o parecer emitido pela RFEC no caso de Alberto Contador “, informa a organização que, no mesmo comunicadom, salienta que a decisão foi tomada após “um aprofundado estudo da documentação recebida” pela RFEC.

Anteriormente, a 15 de fevereiro, Alberto Contador foi ilibado pelos decisores do Conselho de Competição da RFEC, nomeado pela UCI para abrir um procedimento disciplinar por dopagem no último Tour. Apesar de o instrutor do processo, Carmen Victoria López, ter proposto uma pena de um ano para o corredor, a comissão baseou a sua decisão no artigo 296 do Regulamento Antidopagem da UCI, que isenta o atleta de responsabilidades desde que se prove que não houve culpa ou negligência.

A decisão TAS pode durar vários meses a ser conhecida e, no decurso do processo, Contador poderá manter-se em competição e, caso a decisão se arraste, tomar parte na Volta a Itália, seu primeiro objectivo da época.

20 comentários a “UCI vai recorrer no caso “Contador””

  1. se, se, se… o mundo nao se faz de se´s. contador atacou, e so tinha que atacar. ganhou. se a situaçao fosse a inversa, o schleck parava… pois parava. se a holanda na final do mundial marca-se um autogolo, a seguir a espanha ia meter uma bola na baliza porque fois azar, entao iam empatar o jogo de proposito. isto é desporto, competiçao, nao e cicloturismo pa ir pedalando com amigos e conversando. leiam a entrevista que deu cipollini, disse que lhe era impossivel compreender o ciclismo actual. a dez anos atras, cinco anos atras, isso sim, era competiçao a serio. em cima da bicicleta nao ha amigos, ha adversarios, fora dela, sim podem ser amigos.

  2. pois só por acaso….o schleck atacou e o contador viu……o schleck atacou,o vinokourov chegou quando o schleck avariou e o contador já tava a 20 metros do schleck.se nao avariasse o schleck vencia…..falam do sanchez mas de uma ocisa n se podem queixar-o menchov nunca puxou.foi o espanhol que deu mais forte….

  3. Ok,nao e o melhor de sempre.
    Mas e um grande ciclista.

    E se não há provas contra ele não o podem suspender.

    Vai Contador.Quando voltares a vencer o tour manda o teu tiro ao MacQuaid

  4. o que o macquaid tem contra o contador, e que este nao faz “doaçoes” de milhares de dolares à uci como faz o armstrong… e quem diz que o contador nao e o melhor actualmente e que se perfla como o melhor de todos os tempos so pode ter uma visao muito afunilada da modalidade. e quanto ao ano passado, dizer que ganhou o tour com a falta de fair play, isso so mostra que nunca sentou o cu em cima de uma bicicleta para pedalar a serio. o desporto e mesmo assim, feito de azares e sortes. queria ver o schleck parar se a situaçao fosse ao contrario… quanto hipocrisia…

  5. Eu acho que esse , Pat MacQuaid tem algum problema pessoal com Contador pois ele ainda fica insistindo nesse assunto, isso já virou caso pessoal, e quando parte para essa esfera é deprimente para ambos os lados.
    O que deveria acontecer era a renuncia da presidencia da UCI por parte desse Pseudo presidente e colocar um outro que seja independente em suas atitudes, estão tentando fazer com Contador o mesmo que fizeram com o eterno il PIrata, uma perseguição que levou as últimas conseguencias que todo mundo conhece o fim da história.
    CHEGA DE HIPOCRISIA SENHOR , Pat MacQuaid.

  6. acho mt bem…e nao percebo como consideram este farrapo o melhor de sempre….só por acaso estava a 3.10 de rasmussen em 2007,onde o espanhol é bem melhor no cr e nem 1min ganhou….alguem que com a sua falta de fair play venceu um tour onde mesmo assim esteve prestes a perde-lo…….poupem-me mas este nao é o melhor de sempre…e do momento n sei nao

  7. Para a Daisy, o sr Maquaid está a fazer o que dizes, a defender os ciclistas, só não os que tu querias (os dopados), mas antes pelo contrário, ele está a defender os ciclistas que foram roubados pelas vitórias do Sr Contador enquanto estava sobre efeito de substancias ilicitas.
    Ainda assim digo, DEIXEM CORRER O CONTADOR 🙂

  8. os jornalista que aqui comentam nao sei onde tiraram o curso… mas cometem erros atras de erros, e gravissimos. pelo menos assim as noticias, e o proprio jornal de ciclismo deveria obrigar a isso, ou entao o editor e muito muito fraco. como se admite aquele comentario na fotografia do artigo? que vergonha, ainda vem dizer aqui que este é um grande jornal, é tipicamente amador. profissionalismo e brio profissional é o que aqui nao existe. digo nesta noticia, mas nao devido a esta em especial, mas sim ao acumular de erros e gafes diarias que aqui se encontram. querem fazer, façam jornalismo, mas façam bem feito.

  9. Só assim! Suspender o melhor ciclista da actualidade e muito provávelmente de sempre, para outros ciclistas terem hipoteses de ganhar… Onde o Contador entra, dificilmente não ganha… FORÇA ALBERTO CONTADOR

  10. E o manuel cardoso ganhou a quarta etapa da volta a Catalunha. Parabens manuel

  11. A nota de rodapé que acompanha a foto desta notícia da responsabilidade do jornalista anónimo´espelha bem o sentimento que, até aqueles que deveriam estar bem informados lendo o relatório da RFEC, não desmontam das ideias preconcebidas e persecutórias à boa maneira inquisitória. Nem quero falar do conceito de dopagem inerente que, segundo especialistas, nem um insecto faria andar quanto mais um humano.
    Tendenciosismos à parte, é claro que a UCI está no seu direito de recorrer, escusado era tê-lo feito de forma maquiavélica, no útimo dos 30 dias possíveis, recorrendo a processo kafkiano que já deixou boquiabertos os próprios elementos do CAS que vão analisar o recurso. Com esta decisão tardia o próprio Contador pode perfeitamente participar no Tour para que dias mais tarde se abra expediante para mais um escandalozito após possível desclassificação do espanhol.
    Respeito exigir-se-ia aqui, para o corredor e para os organizadores das corridas, ou vão-me dizer que foi coincidência apontar a decisão para o derradeiro dia?
    O mesmo respeito que este Pat demonstra quando quer impor regras que desagradam à grande maioria dos intervenientes do ciclismo.

  12. A UCI recorre mas é um recurso “soft”, sem por a hipótese de alguma transfusão, unicamente com base no processo espanhol, e sem tomar partido oficial na decisão que quer. Recorre apenas porque quer salvar a sua imagem, pondo o TAS, com uma decisão final, a por uma pedra no assunto.
    Assim, o Contador tem grande probabilidade de sair absolvido pois irá haver apenas um lado determinado a ganhar o caso e, se é verdade que nunca poderão provar definitivamente que o bife é que teve a culpa, está mais que provado que ele não tomou Clembuterol com propósitos dopantes naquele dia, e não haverá em tribunal nenhuma teoria alternativa para explicar a intoxicação. De qualquer maneira, aconteça o que aconteçer, no máximo apanhará um ano de suspenção, sendo que já cumpriu quase 6 meses o que dá uma quase certeza que pelo menos em 2012 estará de volta ao alcatrão sem mais nenhuma preocupação. A não ser que volte a por a pata na poça… esperemos que nunca mais.

  13. Este senhor Pat MacQuaid esta a destruir o ciclismo primeiro com a proibição do uso de radios que na minha opiniao so iria benefeciar a modalidade(mais espectaculo) e os seus atletas(segurança) e depois com esta noticia triste desenterrar um caso que para muitos ja esta mais que arquivado e esta mais que provado que o corredor e inocente

  14. Que tristeza esta UCI e este  Pat MacQuaid que devia era defender o Ciclismo e os Ciclistas em vez de denegrir a imagem do Ciclismo e dos Ciclistas. Só espero que o TAS dê razão ao Contador e que depois o Sr. Pat MacQuaid tenha a decência se demitir, pois com as suas ideias retrógradas não faz falta nenhuma ao Ciclismo. Ou então as equipas profissionais deixarem de pagar á UCI as fortunas que pagam  de inscrição e organizarem as suas próprias corridas e ai queria ver quem pagava o ordenado ao Sr. Pat MacQuaid e aos outros velhos jarretas da UCI.

  15. No dia em que o McQuaid deixar a UCI eu serei mais feliz e este desporto terá condições para melhorar bastante.

    Que se continue a retirar espectáculo às provas e a punir aqueles com quem não se vai com a cara.

    O timing é que foi perfeito. Mesmo no dia em que o Contador bateu (deu uma sova) a todos os adversários (de topo) e pode mandar mais um tiro.

Os comentários estão fechados.