Tony Martin arrasa no contra-relógio e lidera Paris – Nice

O alemão usou no Paris – Nice a receita que já empregara na Volta ao Algarve: chegou à liderança vencendo o contra-relógio. Só que em Portugal isso aconteceu no último dia, ao passo que em França ainda há duas difíceis etapas a separarem o germânico do triunfo final.

Tony Martin cumpriu os 27 quilómetros, entre Rognes e Aix-en-Provence, em 33m24s, vencendo a sexta etapa do Paris – Nice com 20 segundos de vantagem sobre o britânico Bradley Wiggins (Sky), que ficou no lugar seguinte. O terceiro foi Richie Porte (Saxo Bank-Sungard), a 29 segundos. O anterior camisola amarela, Andreas Klöden (RadioShack), não foi além do quarto posto, a 46 segundos do primeiro.

Sérgio Paulinho (RadioShack) foi o melhor dos dois lusos em competição, em 54.º, a 3m13s. Bruno Pires (Leopard-Trek) quedou-se pela 72.ª posição, a 3m33s.

Tony Martin parte para a sexta etapa com 36 segundos sobre o compatriota e antecessor na liderança, Andreas Klöden. O terceiro, a 39 segundos, é Bradley Wiggins. Bruno Pires está em 66.º, a 19m09s, e Paulinho em 97.º, a 26m01s.

A sétima etapa tem 215 quilómetros e une, amanhã, Brignoles a Biot-Sophia Antipolis. Duas montanhas de primeira, outras tantas de segunda e uma de terceira fazem com que a viagem não seja propriamente um passeio.

7 comentários a “Tony Martin arrasa no contra-relógio e lidera Paris – Nice”

  1. O Bradley Wigins é esqueleto, mas anda de caralho! E se tem aquele peso é porque os Medicos da equipa (que nao sao poucos) acham que ele deve ter. 

  2. lol, claro que tambem depende da massa muscular, treino e ate fisionomia do atleta, mas sejamos francos para fazeres um grande crono contra os melhores do mundo nao podes ser esquelectico, dou te nomes, cancelara,sebastien lang, todos os campeoes do mundo de CR tem todos muita massa muscular e nao sao esqueleticos…mas sim ha quem se defenda muitooo bem como contador e seja muito magro, mas esses….e outra historia…acho mt estranho sinceramente, que um com 55 kg ganhe a um potento muscular com 65kg num cr plano..coisas do ciclismo..LOL

  3. O wiggins tbem perdeu alguns quilitos e nao deixa de fazer um grande tempo no crono, alem de ser o campeao nacional do seu pais, nao e por ai

  4. Eu sei patrick, depois depende do que cada um quer fazer, por exemplo para treinares para um giro, como tem mais montanha talvez percas mais 2 kilinhos do que para preparares uma volta a frança que por norma e decidida nos CR. Claro que todos gostamos do espetaculo das montanhas, mas sinceramente acho que cada vez temos menos corredores para esse tipo, e cada vez temos mais corredores treinados duma forma geral, ou seja para todo tipo, CR, montanha, colina,descida, etc—

  5. grande vitoria Martin.
    Se quiseres ser grande trepador tens que perder uns 4\5 kilos para subires bem nas grandes montanhas, mas assim sacrificas o contra-relogio bom que tens.

  6. Boas Jornal, bem eu tenho que dizer, ja previa isto desde que ele correu ja ha uns anos em portugal acabando no top 10, na altura se nao me engano corria na garmin. E um ciclista que se confirmou o ano passado como um grande corredor.Mas para mim o que tem de melhor ate e a sua intelegencia!! Se reparem e um corredor “a menchov” nao arrisca na montenha optando por seguir na roda dum trepador puro, e nos contra relogios faz a diferença toda. Um ciclista que gosto particularmente desde o ano passado. Peço desculpa pela falta de acentos, mas demorava o dobro do tempo se os coloca se.
    Cumpts a todos!

Os comentários estão fechados.