Philippe Gilbert conquista Strade Bianche

O belga Philippe Gilbert (Omega Pharma-Lotto) venceu hoje Strade Bianche, clássica italiana com passagem por troços de gravilha e terra, lembrando as provas de antanho. Corredor de ataque, que recusa as novas tecnologias, como os auriculares, Gilbert tem as características de herói retro propícias ao triunfo numa corrida que se assume como de saudação ao passado.

Os oito sectores de “poeira” distribuídos pelos 190 quilómetros, que ligaram Gaiole in Chianti a Siena, seleccionaram o pelotão. Foi um grupo com cerca de 20 unidades que entrou no quilómetro final. A sinuosidade dos derradeiros mil metros, com altos e baixos, foi o palco ideal para o sucessi de Gilbert, grande especialista em ataques nas dificuldades do quilómetro final das corridas – ainda na recente Volta ao Algarve experimentou com sucesso este estatuto.

Ao fim de cinco edições, ainda não foi desta que os italianos conseguiram ganhar uma clássica pela qual têm particular simpatia. Desta vez, Alessandro Ballan (BMC) e Damiano Cunego (Lampre-ISD) estiveram perto, mas acabaram em segundo e terceiro, respectivamente.

3 comentários a “Philippe Gilbert conquista Strade Bianche”

Os comentários estão fechados.