UCI reafirma proibição dos auriculares

Na Volta ao Algarve deste ano o acessório já não pôde ser usado
Na Volta ao Algarve deste ano o acessório já não pôde ser usado

A União Ciclista Internacional (UCI) reafirmou hoje que o calendário para a proibição completa de comunicações rádio entre os corredores e os carros de apoio é para manter. A posição da UCI surgiu no final de uma reunião entre o presidente da instituição gere o ciclismo a nível mundial, Pat McQuaid, e os representantes da Associação Internacional de Grupos Ciclistas Profissionais (AIGCP), Harold Knebel (Rabobank), Patrick Lefevre (Quick Step) e Bjarne Riis (Saxo Bank-Sungard).

A UCI define o ambiente do encontro como tendo sido “tranquilo e construtivo” e garante ter escutado os argumentos dos representantes das equipas. Nesse sentido, assegura que irá envidar todos os esforços com vista à segurança dos corredores nas corridas, prometendo, para isso, contactar com os organizadores de competições e com os comissários, sensibilizando-os para a necessidade de dar prioridade máxima à segurança dos ciclistas.

Apesar de manter o calendário para a abolição dos auriculares, a UCI aceitou um pedido da AIGCP para que a medida permaneça em contínua avaliação. Em 2011  auriculares só são permitidos nas corridas do Calendário ProTeam e em 2011 serão definitivamente abolidos.

6 comentários a “UCI reafirma proibição dos auriculares”

  1. se os ciclistas nao podem utilizar radios. os comisarios da corrida tambem nao deveriam de os utilizar

  2. Curioso! o ciclismo anda 20 anos à frente de outras modalidades em termos de controlo anti-doping… mas decide agora, pela cabeça de um individuo (ajudado por mais alguns verdugos) que não tem feito outra coisa senão criar divisões e confusões no ciclismo, que esta modalidade, quando outras pensam na introdução de meios tecnológicos, recue 20 anos! É preciso cuidado porque não tarda muito e proibem o sistema de mudanças na manete de travão, os quadros de carbono, os ciclistas vão ter que voltar a recolher água das fontes ou das bermas da estrada, acaba-se com a circulação em estradas asfaltadas… melhor, como têm que parar nas fontes, a uci vai permitir aquela táctica antiga de colocar as bicicletas de todos os colegas e amigos por cima da de um adversário directo para que este demore tempo indeterminado para se conseguir desenvencilhar do emaranhado de pedais e cabos! Perfeito, com estas medidas o ciclismo anda 50 anos para trás. Resta-nos o consolo de saber que nessa altura o controlo antidoping andará 70 anos à frente… é o estado de sítio.

  3. Este Sr.Pat McQuaid devia ir aprender com os dirigentes da FIFA e do Ténis como se defende uma modalidade desportiva em vez de andar sempre metido em polémicas que em nada dignificam o ciclismo. Em vez de defender a modalidade que lhe dá de comer está sempre a tentar mete-la em polémicas. Se tivesse vergonha devia era demitir-se e ir passar férias com o Kadafi.

  4. Ainda não percebi como se tomam decisões que interessam apenas a pequenas minorias. Seria interessante termos aqui um inquérito de opinião sobre o assunto.

Os comentários estão fechados.