Mais de quatro mil na Bênção dos Ciclistas

Texto: José Morais
Fotos: José e Hugo Morais/Vanda e Helena Morais

Fátima, o Altar do Mundo como é conhecido e chamado, lugar de culto, de grandes peregrinações, de mistérios, local de oração, e sobretudo local de Fé, por ali passam diariamente milhares de pessoas, que anualmente fazem se calhar o ponto do mundo mais visitado dos cristãos e devotos, foi aqui em Fátima, que no passado domingo dia 6 de Fevereiro, se realizou a tradicional Bênção Nacional dos Ciclistas, na sua IX Peregrinação, numa organização da União de Ciclismo de Leiria.

Oriundos um pouco de todo o país, de carro, de autocarro, de bicicleta, sozinhos ou em grupos, os peregrinos ciclistas foram-se concentrando pelas 10 horas no parque nº 12 da Cova de Iria, num evento aberto a todos, onde não existia inscrições, mas onde através do site da UCL, os participantes deixavam a sua mensagem. À chegada era oferecido um diploma de participação, como uma Pagela de Oração.

Pelas 10,45, depois de todos concentrados e alinhados à partida, dava-se inicio ao passeio de bicicleta o “Caminho do Pastorinhos”, com todos os ciclo-peregrinos a pedalarem até Aljustrel, com passagem pelas casas onde nasceram Jacinta, Francisco e Lúcia, depois Valinhos, local onde se deu a 4ª aparição a 19 de Agosto de 1917 de Nossa Senhora de Fátima, e a paragem no local a “Loca do Anjo”, onde os Pastorinhos viram o Anjo em 1916 pela 1ª e 3ª vez, aqui foi tempo de paragem, e todos em silêncio foi feita uma oração à Virgem.

O passeio iniciou-se novamente, e pedalou-se pelo mesmo caminho, até junto da nova Igreja da Santíssima Trindade, onde na parte lateral sul do Santuário, terminou o passeio com uma distância de cerca de 8 quilómetros, dando-se de seguida a Bênção dos ciclistas, a qual foi presidida pelo Bispo Emérito da Diocese Leiria/Fátima, D. Serafim Ferreira e Silva.

O momento alto da Bênção, esteve presente antes da mesma ter inicio, com uma iniciativa da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), a qual desde o primeiro dia tem apoiado a iniciativa, na oferta de uma bicicleta em parceria com a Bicimax, a D. Serafim Ferreira e Silva, também ele um utilizador da mesma, e um apaixonado pelo ciclismo, o qual no acto da entrega fez questão de frisar que além de um transporte ecológico, andar de bicicleta faz bem à saúde.

Foi momento de algumas palavras proferidas pelas diversas entidades presentes, caso do presidente da FPCUB, presidente da UCL, representante da Bicimax, Vereador da Câmara Municipal de Ourém, e em especial D. Serafim Ferreira e Silva, que dizia humildemente, “Hoje é dia de festa, entenderam que era a pessoa indicada para me fazerem estas ofertas, elas significam muito para mim, as mesmas foram dadas sem interesse, foram puras, estou muito grato, deram-me uma bicicleta muito leve que faço questão de utilizar, ofereceram-me também um capacete, uma forma de segurança, a FPCUB ofereceu-me também um cartão da sua instituição, como um diploma de sócio de mérito, ficam guardados no meu coração, obrigado a todos por este momento muito alto, a Minha Bênção, e que Deus voz abençoe”.

Estas algumas das palavras de D. Serafim que marcaram, e na sua Bênção que deu a todos os ciclistas presentes e acompanhantes, e esse era o motivo que estes milhares se juntaram ali no maior Altar do Mundo, Fátima. De seguida foi tempo da Santa Missa, a qual teve inicio pelas 12.30 na Basílica, a qual foi celebrada também ela por D: Serafim, estando repleta de pessoas.

“Os protagonistas”

No final de mais uma Bênção dos Ciclistas fomos ao encontro de mais palavras, e o nosso primeiro entrevistado foi Ricardo Figueiredo, 37 anos da Marinha Grande, participantes há cerca de 6 anos na Bênção, este ano com duas funções, a de ter participado na pedalada, e também com representante da BICIMAX, empresa representante das bicicletas TREK, a qual contribuiu com a oferta ao Bispo D. Serafim Ferreira e Silva, e perguntamos um balanço do evento ao qual Ricardo Figueiredo nos dizia; “É um evento que de ano para ano junta mais pessoas, sendo um país católico é normal este tipo de adesão, o que é muito positivo”.

Como representante da BICIMAX, qual o significado de se juntar à FPCUB para a oferta da bicicleta, e Ricardo Figueiredo respondia; “Nos acedemos por duas razões de imediato, primeiro por sabermos que D. Serafim é um Bispo adepto do ciclismo, e por participar em iniciativas com bicicletas. Em segundo, porque é um evento que está na nossa região, a BICIMAX situação na Marinha Grande, tem afinidade com a região, e todos os eventos que se realizam aqui, acedemos de imediato, faz parte da nossa responsabilidade ter este tipo de solicitação”.

A finalizar Ricardo Figueiredo deixava a sua mensagem final ao dizer; “Quero desejar um bom regresso para todos, e que seja um ano sem acidentes, em especial para os ciclistas”.

Seguimos as nossas entrevistas, e Carlos Vieira, presidente da União de Ciclismo de Leiria, também ele ciclistas nos dizia quando lhe fizemos a primeira pergunta, 9ª Bênção dos Ciclistas? Ao qual nos respondia; “ Sim, mais um ano, mais um ano para os ciclistas, para todos nós, os que estiveram presentes e não só, D. Serafim falou de todos, os presentes e os não presentes, o pedido foi feito á Virgem Maria em ter apoio e amparo nas estradas de todo o país e todo o mundo”.

Pedimos a Carlos Vieira um balanço do evento ao qual nos dizia; “ Balanço, sempre muito positivo, o tempo, esse foi o melhor, contamos sempre com muito mais, este evento é de todos, não excluímos ninguém, todos que percorrem estradas e caminhos difíceis, é certo de que na estrada é mais difícil, o ciclista é pouco respeitado, esteja ele a treinar ou simplesmente a praticar lazer, estamos aqui não para ensinar os automobilistas, mas pedir a Nossa Senhora que reze para haver menos acidentes com ciclistas nas estradas”.

A pergunta seguinte teve a ver com a oferta a D. Serafim, e perguntamos a Carlos Vieira como tinha sido vivido esse momento, ao qual respondia; “Vivido sem palavras, foi um momento fantástico, obviamente que nesta oferta ao Senhor Bispo da bicicleta, não existem palavras para descrever o momento, D. Serafim ficou muito feliz, e é um momento simbólico que marcou esta Bênção aqui em Fátima, para o ano vamos tentar fazer algo diferente, talvez outra surpresa, vai ser a 10ª, o Senhor Bispo já mostrou a sua disponibilidade”.

A finalizar pedíamos uma mensagem final ao qual nos dizia; “A mensagem é pessoalmente do fundo do coração, este é um evento de todos para todos, gostaria que tivessem ficado satisfeitos, cada vez vamos tentar fazer mais e melhor, com os nossos parceiros, a Reitoria do Santuário, queremos continuar a trabalhar com a FPCUB, que graças a eles tivemos aqui os milhares de ciclistas que tivemos, e deixo a mensagem, venham cá para o ano, venham todos, para pedir a Nossa Senhora, à Virgem Maria, que nos proteja, nos ampare nas estradas, não nos sacrifique tanto nas estradas, nos ajude nos momentos menos bons, e um grande obrigado a todos”.

A figura que marcou sem dúvida esta Bênção foi sem duvida D. Serafim Ferreira e Silva, e fomos ao encontro do mesmo, onde lhe colocamos a primeira pergunta, 9 anos depois da primeira Bênção, e o acto solene que se passou aqui hoje que nos diz; “É sempre simbólico, é muito especial, é muito sincero, primeiro que a natureza ajudou bem, segundo, porque fizeram um circuito pequeno, Aljustrel, não apenas sobre o aspecto histórico, evocatório, mas mesmo emocionalmente, porque as pedras também falam, os pastorinhos não andavam de bicicleta porque não chegaram a esta idade, e na altura não existia este veículo belo tão fácil de utilizar, nem os caminhos assim o permitiam, hoje esta multidão de ciclistas terem viajado até aqui em comum, um grupo grande e bonito, é uma família, é certo de que cada um o pode fazer isolado, mas acompanhado é uma riqueza”.

A segunda pergunta que fizemos a D. Serafim foi a seguinte, este ano existiu uma oferta especial ao Senhor Bispo, como a recebeu? Ao qual respondia; “É uma oferta especial que eu não merecia, mas a pureza da oferta, porque não tem venenos, não tem segundos sentidos, não é para agradecer, porque não tinha nada para agradecer, nem é para obter qualquer benefício, a amizade não tem preço, e essa é inesgotável, anda é melhor do que o vinho do Porto, quanto mais envelhece melhor é. Esta oferta da FPCUB foi muito carinhosa, eu sou muito amigo dos ciclistas, desta modalidade, sou contra o exagero, por exemplo na Volta a Portugal ou a França, gosto de ver, mas o exagero muitas vezes comove-me pelo esforço que é feito o que admiro, neste caso aqui isso não existe, é uma modalidade muito rica, muito bela, por isso sou a favor de todas as modalidade de desporto, mas para mim esta é a mais carinhosa”.

Continuamos com a seguinte pergunta, vamos poder ver o Senhor Bispo aqui a pedalar por Fátima, e no próximo ano junto a pedalar com os ciclistas, ao qual respondia; “ Eu não o vou fazer às escondidas, mas quando entender e puder eu vou usar a bicicleta, não é para colocar no armazém, no museu ou para dar. Sobre participar, talvez si, talvez não, não é uma bicicleta para dar espectáculo, é para uso de recreio, e para lazer, mas não digo que não nem que sim, pode ser…”.

Perguntamos ainda a D. Serafim, se em jovem utiliza a bicicleta, ao qual respondia; “ Sim, andei muito de bicicleta usava como recreio, para dar uns recados, eu nunca tive um trabalho que necessitasse de utilizar esse veículo, acabei os estudos em 1954, foi para Roma, lá era mais fácil, e comprei uma lambreta, regressei a lisboa, acabei por comprar um veículo de 4 rodas, mas tenho uma bicicleta desdobrável, nada tem a ver com esta que me ofereceram, esta é mais leve, tem mudanças, que agora vou desfruir das novas mecânicas, e destas novas tecnologias”.

A última pergunta para D. Serafim foi a mensagem final ao qual nos dizia; “A mensagem final, de seguida vou celebrar a eucaristia ao meio dia e trinta na Basílica, vou rezar para que os ciclistas se sintam bem, e não só confortados, mas que se sintam mais unidos, mais irmãos, não isolados e fugidos do mundo, devem de conviver sempre, ter partilha, esperança, ajuda entre todos, porque existem sempre crises, mas a maior crise é o isolamento e o egoísmo, a exploração, a injustiça, queremos assim que a justiça seja um fruto bondoso, e a luza da amizade, de mais beleza e força”.

O nosso último entrevistado foi José Manuel Caetano, presidente da FPCUB, ao qual lhe perguntamos um balanço e a participação da Federação no evento, e o mesmo respondia; “ A Bênção foi bastante participada, segundo a organização estiveram cerca de 5000 participantes, a federação entre os seus membros da direcção resolveu promover a oferta de uma bicicleta ao Senhor Bispo Emérito, contactamos a empresa aqui da região que foi a BICIMAX que representa a TREK, para a oferta, a BICIMAX aceitou e ofereceu a mesma mais um capacete a D. Serafim, ao mesmo tempo aproveitou a FPCUB para fazer de Sócio de Mérito o Senhor Bispo, que é a partir de hoje mais um membro da nossa Federação”.

As perguntas seguintes que colocamos ao presidente da FPCUB foi a seguinte, correu tudo bem, a moldura humana foi bonita, ao qual respondia; “Sim muito bem, vi muita gente, uns por um lado, outros de outro, encontramos nos todos aqui. A moldura humana foi muito grande, foi muito grande, impressionante”.

E a terminar, a pergunta final que deixamos a José Manuel Caetano, a mensagem final, o qual dizia; “ Que todos regressem bem até suas casas, nós vamos continuar a apoiar iniciativas como esta, porque acima de tudo a bicicleta é o nosso objectivo, e a organização pode continuar a contar sempre como tem acontecido até hoje desde p primeiro dia, com a FPCUB”.

“O comentário final”

Nove anos depois, a Bênção e Peregrinação dos Ciclistas em Fátima continua em grande, este ano marcada pela oferta de uma bicicleta ao Bispo D. Serafim Ferreira e Silva, que desde a primeira hora esteve sempre presente, a satisfação e a humildade de D. Serafim marcou sem dúvida muito presentes, que se chegaram a comover.

Mais uma vez milhares responderam ao pedido da organização, que se deslocaram de diversos pontos do país, da FPCUB, o trabalho na divulgação também foi importante, e os resultado estão há vista, e que mais temos para dizer, pouco e muito, Fátima o Altar do Mundo como é conhecida foi palco mais uma ano de muita Fé, devoção e promessas, e essa nós aqui a deixamos, de estarmos presentes na 10ª Bênção dos Ciclistas em 2012, com muitas notícias contadas ao pormenor, até lá, bom ano cheio de muitas e boas pedaladas.

Texto: José Morais

Fotos: José e Hugo Morais/Vanda e Helena Morais

Fátima, o Altar do Mundo como é conhecido e chamado, lugar de culto, de grandes peregrinações, de mistérios, local de oração, e sobretudo local de Fé, por ali passam diariamente milhares de pessoas, que anualmente fazem se calhar o ponto do mundo mais visitado dos cristãos e devotos, foi aqui em Fátima, que no passado domingo dia 6 de Fevereiro, se realizou a tradicional Bênção Nacional dos Ciclistas, na sua IX Peregrinação, numa organização da União de Ciclismo de Leiria.

Oriundos um pouco de todo o país, de carro, de autocarro, de bicicleta, sozinhos ou em grupos, os peregrinos ciclistas foram-se concentrando pelas 10 horas no parque nº 12 da Cova de Iria, num evento aberto a todos, onde não existia inscrições, mas onde através do site da UCL, os participantes deixavam a sua mensagem. À chegada era oferecido um diploma de participação, como uma Pagela de Oração.

Pelas 10,45, depois de todos concentrados e alinhados à partida, dava-se inicio ao passeio de bicicleta o “Caminho do Pastorinhos”, com todos os ciclo-peregrinos a pedalarem até Aljustrel, com passagem pelas casas onde nasceram Jacinta, Francisco e Lúcia, depois Valinhos, local onde se deu a 4ª aparição a 19 de Agosto de 1917 de Nossa Senhora de Fátima, e a paragem no local a “Loca do Anjo”, onde os Pastorinhos viram o Anjo em 1916 pela 1ª e 3ª vez, aqui foi tempo de paragem, e todos em silêncio foi feita uma oração à Virgem.

O passeio iniciou-se novamente, e pedalou-se pelo mesmo caminho, até junto da nova Igreja da Santíssima Trindade, onde na parte lateral sul do Santuário, terminou o passeio com uma distância de cerca de 8 quilómetros, dando-se de seguida a Bênção dos ciclistas, a qual foi presidida pelo Bispo Emérito da Diocese Leiria/Fátima, D. Serafim Ferreira e Silva.

O momento alto da Bênção, esteve presente antes da mesma ter inicio, com uma iniciativa da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta (FPCUB), a qual desde o primeiro dia tem apoiado a iniciativa, na oferta de uma bicicleta em parceria com a Bicimax, a D. Serafim Ferreira e Silva, também ele um utilizador da mesma, e um apaixonado pelo ciclismo, o qual no acto da entrega fez questão de frisar que além de um transporte ecológico, andar de bicicleta faz bem à saúde.

Foi momento de algumas palavras proferidas pelas diversas entidades presentes, caso do presidente da FPCUB, presidente da UCL, representante da Bicimax, Vereador da Câmara Municipal de Ourém, e em especial D. Serafim Ferreira e Silva, que dizia humildemente, “Hoje é dia de festa, entenderam que era a pessoa indicada para me fazerem estas ofertas, elas significam muito para mim, as mesmas foram dadas sem interesse, foram puras, estou muito grato, deram-me uma bicicleta muito leve que faço questão de utilizar, ofereceram-me também um capacete, uma forma de segurança, a FPCUB ofereceu-me também um cartão da sua instituição, como um diploma de sócio de mérito, ficam guardados no meu coração, obrigado a todos por este momento muito alto, a Minha Bênção, e que Deus voz abençoe”.

Estas algumas das palavras de D. Serafim que marcaram, e na sua Bênção que deu a todos os ciclistas presentes e acompanhantes, e esse era o motivo que estes milhares se juntaram ali no maior Altar do Mundo, Fátima. De seguida foi tempo da Santa Missa, a qual teve inicio pelas 12.30 na Basílica, a qual foi celebrada também ela por D: Serafim, estando repleta de pessoas.

“Os protagonistas”

No final de mais uma Bênção dos Ciclistas fomos ao encontro de mais palavras, e o nosso primeiro entrevistado foi Ricardo Figueiredo, 37 anos da Marinha Grande, participantes há cerca de 6 anos na Bênção, este ano com duas funções, a de ter participado na pedalada, e também com representante da BICIMAX, empresa representante das bicicletas TREK, a qual contribuiu com a oferta ao Bispo D. Serafim Ferreira e Silva, e perguntamos um balanço do evento ao qual Ricardo Figueiredo nos dizia; “É um evento que de ano para ano junta mais pessoas, sendo um país católico é normal este tipo de adesão, o que é muito positivo”.

Como representante da BICIMAX, qual o significado de se juntar à FPCUB para a oferta da bicicleta, e Ricardo Figueiredo respondia; “Nos acedemos por duas razões de imediato, primeiro por sabermos que D. Serafim é um Bispo adepto do ciclismo, e por participar em iniciativas com bicicletas. Em segundo, porque é um evento que está na nossa região, a BICIMAX situação na Marinha Grande, tem afinidade com a região, e todos os eventos que se realizam aqui, acedemos de imediato, faz parte da nossa responsabilidade ter este tipo de solicitação”.

A finalizar Ricardo Figueiredo deixava a sua mensagem final ao dizer; “Quero desejar um bom regresso para todos, e que seja um ano sem acidentes, em especial para os ciclistas”.

Seguimos as nossas entrevistas, e Carlos Vieira, presidente da União de Ciclismo de Leiria, também ele ciclistas nos dizia quando lhe fizemos a primeira pergunta, 9ª Bênção dos Ciclistas? Ao qual nos respondia; “ Sim, mais um ano, mais um ano para os ciclistas, para todos nós, os que estiveram presentes e não só, D. Serafim falou de todos, os presentes e os não presentes, o pedido foi feito á Virgem Maria em ter apoio e amparo nas estradas de todo o país e todo o mundo”.

Pedimos a Carlos Vieira um balanço do evento ao qual nos dizia; “ Balanço, sempre muito positivo, o tempo, esse foi o melhor, contamos sempre com muito mais, este evento é de todos, não excluímos ninguém, todos que percorrem estradas e caminhos difíceis, é certo de que na estrada é mais difícil, o ciclista é pouco respeitado, esteja ele a treinar ou simplesmente a praticar lazer, estamos aqui não para ensinar os automobilistas, mas pedir a Nossa Senhora que reze para haver menos acidentes com ciclistas nas estradas”.

A pergunta seguinte teve a ver com a oferta a D. Serafim, e perguntamos a Carlos Vieira como tinha sido vivido esse momento, ao qual respondia; “Vivido sem palavras, foi um momento fantástico, obviamente que nesta oferta ao Senhor Bispo da bicicleta, não existem palavras para descrever o momento, D. Serafim ficou muito feliz, e é um momento simbólico que marcou esta Bênção aqui em Fátima, para o ano vamos tentar fazer algo diferente, talvez outra surpresa, vai ser a 10ª, o Senhor Bispo já mostrou a sua disponibilidade”.

A finalizar pedíamos uma mensagem final ao qual nos dizia; “A mensagem é pessoalmente do fundo do coração, este é um evento de todos para todos, gostaria que tivessem ficado satisfeitos, cada vez vamos tentar fazer mais e melhor, com os nossos parceiros, a Reitoria do Santuário, queremos continuar a trabalhar com a FPCUB, que graças a eles tivemos aqui os milhares de ciclistas que tivemos, e deixo a mensagem, venham cá para o ano, venham todos, para pedir a Nossa Senhora, à Virgem Maria, que nos proteja, nos ampare nas estradas, não nos sacrifique tanto nas estradas, nos ajude nos momentos menos bons, e um grande obrigado a todos”.

A figura que marcou sem dúvida esta Bênção foi sem duvida D. Serafim Ferreira e Silva, e fomos ao encontro do mesmo, onde lhe colocamos a primeira pergunta, 9 anos depois da primeira Bênção, e o acto solene que se passou aqui hoje que nos diz; “É sempre simbólico, é muito especial, é muito sincero, primeiro que a natureza ajudou bem, segundo, porque fizeram um circuito pequeno, Aljustrel, não apenas sobre o aspecto histórico, evocatório, mas mesmo emocionalmente, porque as pedras também falam, os pastorinhos não andavam de bicicleta porque não chegaram a esta idade, e na altura não existia este veículo belo tão fácil de utilizar, nem os caminhos assim o permitiam, hoje esta multidão de ciclistas terem viajado até aqui em comum, um grupo grande e bonito, é uma família, é certo de que cada um o pode fazer isolado, mas acompanhado é uma riqueza”.

A segunda pergunta que fizemos a D. Serafim foi a seguinte, este ano existiu uma oferta especial ao Senhor Bispo, como a recebeu? Ao qual respondia; “É uma oferta especial que eu não merecia, mas a pureza da oferta, porque não tem venenos, não tem segundos sentidos, não é para agradecer, porque não tinha nada para agradecer, nem é para obter qualquer benefício, a amizade não tem preço, e essa é inesgotável, anda é melhor do que o vinho do Porto, quanto mais envelhece melhor é. Esta oferta da FPCUB foi muito carinhosa, eu sou muito amigo dos ciclistas, desta modalidade, sou contra o exagero, por exemplo na Volta a Portugal ou a França, gosto de ver, mas o exagero muitas vezes comove-me pelo esforço que é feito o que admiro, neste caso aqui isso não existe, é uma modalidade muito rica, muito bela, por isso sou a favor de todas as modalidade de desporto, mas para mim esta é a mais carinhosa”.

Continuamos com a seguinte pergunta, vamos poder ver o Senhor Bispo aqui a pedalar por Fátima, e no próximo ano junto a pedalar com os ciclistas, ao qual respondia; “ Eu não o vou fazer às escondidas, mas quando entender e puder eu vou usar a bicicleta, não é para colocar no armazém, no museu ou para dar. Sobre participar, talvez si, talvez não, não é uma bicicleta para dar espectáculo, é para uso de recreio, e para lazer, mas não digo que não nem que sim, pode ser…”.

Perguntamos ainda a D. Serafim, se em jovem utiliza a bicicleta, ao qual respondia; “ Sim, andei muito de bicicleta usava como recreio, para dar uns recados, eu nunca tive um trabalho que necessitasse de utilizar esse veículo, acabei os estudos em 1954, foi para Roma, lá era mais fácil, e comprei uma lambreta, regressei a lisboa, acabei por comprar um veículo de 4 rodas, mas tenho uma bicicleta desdobrável, nada tem a ver com esta que me ofereceram, esta é mais leve, tem mudanças, que agora vou desfruir das novas mecânicas, e destas novas tecnologias”.

A última pergunta para D. Serafim foi a mensagem final ao qual nos dizia; “A mensagem final, de seguida vou celebrar a eucaristia ao meio dia e trinta na Basílica, vou rezar para que os ciclistas se sintam bem, e não só confortados, mas que se sintam mais unidos, mais irmãos, não isolados e fugidos do mundo, devem de conviver sempre, ter partilha, esperança, ajuda entre todos, porque existem sempre crises, mas a maior crise é o isolamento e o egoísmo, a exploração, a injustiça, queremos assim que a justiça seja um fruto bondoso, e a luza da amizade, de mais beleza e força”.

O nosso último entrevistado foi José Manuel Caetano, presidente da FPCUB, ao qual lhe perguntamos um balanço e a participação da Federação no evento, e o mesmo respondia; “ A Bênção foi bastante participada, segundo a organização estiveram cerca de 5000 participantes, a federação entre os seus membros da direcção resolveu promover a oferta de uma bicicleta ao Senhor Bispo Emérito, contactamos a empresa aqui da região que foi a BICIMAX que representa a TREK, para a oferta, a BICIMAX aceitou e ofereceu a mesma mais um capacete a D. Serafim, ao mesmo tempo aproveitou a FPCUB para fazer de Sócio de Mérito o Senhor Bispo, que é a partir de hoje mais um membro da nossa Federação”.

As perguntas seguintes que colocamos ao presidente da FPCUB foi a seguinte, correu tudo bem, a moldura humana foi bonita, ao qual respondia; “Sim muito bem, vi muita gente, uns por um lado, outros de outro, encontramos nos todos aqui. A moldura humana foi muito grande, foi muito grande, impressionante”.

E a terminar, a pergunta final que deixamos a José Manuel Caetano, a mensagem final, o qual dizia; “ Que todos regressem bem até suas casas, nós vamos continuar a apoiar iniciativas como esta, porque acima de tudo a bicicleta é o nosso objectivo, e a organização pode continuar a contar sempre como tem acontecido até hoje desde p primeiro dia, com a FPCUB”.

“O comentário final”

Nove anos depois, a Bênção e Peregrinação dos Ciclistas em Fátima continua em grande, este ano marcada pela oferta de uma bicicleta ao Bispo D. Serafim Ferreira e Silva, que desde a primeira hora esteve sempre presente, a satisfação e a humildade de D. Serafim marcou sem dúvida muito presentes, que se chegaram a comover.

Mais uma vez milhares responderam ao pedido da organização, que se deslocaram de diversos pontos do país, da FPCUB, o trabalho na divulgação também foi importante, e os resultado estão há vista, e que mais temos para dizer, pouco e muito, Fátima o Altar do Mundo como é conhecida foi palco mais uma ano de muita Fé, devoção e promessas, e essa nós aqui a deixamos, de estarmos presentes na 10ª Bênção dos Ciclistas em 2012, com muitas notícias contadas ao pormenor, até lá, bom ano cheio de muitas e boas pedaladas.

2 comentários a “Mais de quatro mil na Bênção dos Ciclistas”

  1. Eu estou de acordo com o Vitor, a organização no seu máximo, quilómetros muito poucos, mas compreende-se a intenção, mas quilómetros em Fátima com todos aqueles participantes seria difícil, mas proponho à organização, porque não fazer um trajecto com uns 15 ou 20 Kms antes de Fátima, também seria interessante se ouvesse condições…
    Os parabéns também à Federação Portuguesa de Cicloturismo que mais uma vez mostrou a sensibilidade para os grande actos e para a divulgação da bicicleta, bem apostado a oferta que fez ao Sr, Bispo, isto é de facto trabalho, e mais uma vez à bela reportagem do Jornal do ciclismo, grande equipa na rua, foi pena algum atraso na divulgação, mas força…..

  2. A organisação esteve de parabéns em mais este envento,que só peca por ser uma distançia minto curta.

Os comentários estão fechados.