Tyler Farrar imparável em Maiorca

O estadunidense Tyler Farrar (Garmin-Cervélo) conquistou hoje o Troféu Cala Millor, segunda prova do Chalenge de Maiorca, impondo-se num sprint apertadíssimo, cujo resultado só se deslindou com recurso ao photo-finish. Os 172,4 quilómetros acabaram por ter o desfecho previsto, já que a ausência de dificuldades montanhosas apontava para uma chegada em pelotão. Farrar foi o mais lesto, à frente de uma dupla da HTC-Highroad, John Degenkolb e Leigh Howard.

A corrida iniciou-se hoje sem incidentes relativos aos rádios, uma vez que as equipas desta vez cumpriram os regulamentos e todos os corredores se apresentaram à partida sem aquele acessório, banido de todas as provas que não as do Calendário Mundial.

A animação foi exclusivamente desportiva. Luis Pasamontes (Movistar), Steven Cozza (NetApp) e Adrian Saez (Orbea) foram determinantes para a agitação, pois consumaram a fuga da jornada pouco depois de percorridos 20 quilómetros. A iniciativa só seria abortada à entrada para os derradeiros 15 quilómetros, numa altura em que as equipas dos velocistas assumiam as despesas da corrida. O belga Philippe Gilbert (Omega Pharma-Lotto) ainda tentou surpreender, a dez quilómetros da chegada, mas o intento não passou disso. Foi um pelotão agrupado que demandou o risco de meta, com Farrar a vencer por uma unha negra. O trio luso da RadioShack que hoje alinhou esteve longe dos postos cimeiros. Nelson Oliveira foi 95.º, a 10 segundos, Manuel Cardoso terminou em 123.º, a 30 segundos, e Sérgio Paulinho quedou-se pela posição 157, também a meio minuto.

Amanhã corre-se o Troféu Inca, que marcará a passagem de testemunho do protagonismo dos sprinters para os trepadores ou corredores completos. Os 157,2 quilómetros da prova têm um diabólico último terço de corrida, com duas subidas duras antes de uma descida sinuosa para a meta. O ciclismo português vai estar representado por Bruno Pires (Leopard-Trek) e por Sérgio Paulinho e Tiago Machado (RadioShack), que fará a sua estreia em competição na época de 2011.