Monsalve mantém liderança, Mendes sobe um lugar

O russo Boris Shpilevsky (Tabriz Petrochemical Team) venceu a nona etapa do Tour de Langkawi, na qual o português José Mendes (CCC Polsat) foi o oitavo classificado, a sete segundos. O resultado do vimaranense permitiu-lhe subir um lugar na geral individual, sendo agora 11.º, a 1m30s do venezuelano Jonathan Monsalve (Androni Giocattoli), que segurou a camisola amarela, apesar dos segundos perdidos nos cortes de uma chegada selectiva.

Os 151,7 quilómetros que ligaram Malaca a Nilai ficaram marcados pelos metros finais, numa acentuada rampa, que permitiram hierarquizar os valores. Boris Shpilevsky foi o mais forte, deixando o francês Pierrig Quemeneur (Europcar) a dois segundos e o alemão Robert Förster (United Healthcare) a cinco. O camisola amarela, assim como os principais rivais na luta pela geral, terminaram a 26 segundos do vencedor.

A décima e última etapa vai disputar-se ao longo de 104,6 quilómetros, desde UiTM Shah Alam até Kuala Lumpur Loop.

(em actualização)