Guardini bisa na Malásia

O italiano Andrea Guardini (Farnese Vini – Neri Sotttoli) repetiu na segunda etapa do Tour de Langkawi o gesto da primeira, voltando a erguer os braços e reforçando o comando da geral individual. O português José Mendes (CCC Polsat) chegou novamente integrado no pelotão, no posto 65, com o mesmo tempo do vencedor.

Os 145 quilómetros, que ligaram Kangar a Butterworth, terminaram ao sprint. Guardini revelou mais uma vez uma ponta final inacessível aos adversários. Quem mais se aproximou foi o russo Boris Shpilevsky (Tabriz Petrochemical Team), segundo classificado. O terceiro foi o malaio Anuar Manan (Terengganu ProAsia Cycling), enquanto o espanhol Vidal Celis (Le Tua Cycling Team), antigo corredor da Barbot-Siper, foi o quarto.

Na geral, beneficiando de duas vitórias de etapa e das respectivas bonificações, Andrea Guardini lidera com Nove segundos de vantagem sobre Manan e com 13 segundos relativamente a Deon Locke (Team Champion System). José Mendes cedeu 21 segundos, relativos às bonificações, nas duas primeiras tiradas, ocupando a 57.ª posição.

Apesar de uma dura montanha logo de início, a terceira etapa também se adivinha favorável aos velocistas.

3 comentários a “Guardini bisa na Malásia”

  1. jose mendes se fores sempre chegando no pelotão, consegues fazer top10.
    Melhores trepadores do que tu so o sella e o pozzovivo.

Os comentários estão fechados.