Luís Horta apela à mudança de mentalidades no ciclismo

“Ainda há muitas pessoas no ciclismo que têm enraizados hábitos de dopagem e que estão a afundar a modalidade. É preciso começar com uma nova geração com outra mentalidade”. Quem o diz é o presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP), Luís Horta, em entrevista ao Diário de Notícias.

O médico nega que o ciclismo seja uma modalidade mais controlada do que outras em Portugal, explicando que as estratégias de combate à dopagem são diferentes, consoante os desportos e o tipo de substâncias mais usadas. “No ciclismo faz-se determinadas coisas que não se fazem no futebol porque um programa antidopagem inteligente tem estratégias diferentes para situações diferentes. As substâncias que se utilizam e os momentos em que se usam são diferentes. Fazemos despiste de EPO [eritropoietina] no futebol e iremos fazer muitas mais, mas nunca tivemos um caso de EPO nesta modalidade e por isso e não tem muito sentido implementarmos o passaporte biológico também para o futebol. O problema do ciclismo é grave, tal como em outras modalidades que terão passaporte biológico, nomeadamente o atletismo, nas disciplinas de fundo, cuja situação não está controlada como gostaríamos”, afirma.

Luís Horta diz-se preocupado com a crise que assola o ciclismo luso. “A situação no ciclismo preocupa-me muito, por o número de equipas estar a diminuir, por existirem ciclistas sem equipa e por haver cada vez menos patrocinadores. Infelizmente tivemos de chegar a este ponto, ao qual poderíamos não ter chegado”, lamenta, recordando o processo movido pela Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais e que impediu o sistema de localização dos corredores, há três anos.

O presidente da ADoP confessa que ficou surpreendido com a absolvição de Manuel Zeferino e Marcos Maynar no chamado “processo LA-MSS”, mas aguarda com expectativa o desfecho do recurso apresentado pelo Ministério Público.

27 comentários a “Luís Horta apela à mudança de mentalidades no ciclismo”

  1. ler a entrevista? já foi lida….é triste…..diz muitas coisas interessantes, muitas imprecisões e inverdades….nem uma só vez fala na prevenção…..reprimir é mais fácil!

  2. na entrevista o Horta não mete o futebol todo no mesmo saco. Sabe que o controlo em Portugal e na UEFA é bom mas arrasa a FIFA. Aliás no Mundial as selecções só foram controladas pela FIFA na África do Sul. A portuguesa só foi controlada quando estava lá há vários dias. Não fossem os controlos feitos pela a ADoP, haveria todo o tempo do mundo para usar EPO, hormona de crescimento, etc. Os países que assobiaram para o lado podemos imaginar o que aconteceu. A prova de que a selecção portuguesa foi controlada foi a confusão do Queiroz, que estava habituado ao regabofe em Inglaterra e nas selecções do Teirceiro Mundo por onde passou antes.

  3. Estes retalhos da entrevista aqui apresentada dão uma impressão superficial de uma conversa(entrevista) ao jornalista Duarte Ladeiras.

    Podem ler toda a entrevista na edição de 14 Janeiro(Diário de Noticias),nas pàgs 40e 41… é melhor lerem…comentem a seguir!!!

    Pelo menos escondam a IGNORÂNCIA!!!

  4. esse senhor k vá apanhar morangos p o alentejo … persegue tudo k ande em cima de uma bike… enfim… é um hipócrita k anda a comer á nossa conta ( contribuintes) ….

  5. Futebol…futebol….blábláblá….sempre assobiar para o lado?????

    centrem-se no CICLISMO e nos seus CANCROS!!!!

  6. Para o sr “não falem do que não sabem”

    Concordo consigo, mas diga-me só uma coisa.
    COMO É QUE SE PODE OU SE CONSEGUE PROVAR QUE OS DIRIGENTES FORAM CUMPLICES DESSES CASOS DE DOPING?…………É que o atleta acusou, está no organismo, o resto são especulaçõs.
    Aí é que está o problema, digo eu…

  7. Eu acho que ninguem é tão ingenuo ao ponto de dizer que não há doping no futebol, é claro que há, lembro-me da recente equipa do boavista que foi campeã nacional, mas isso notou-se bem, eles só davam porrada e corriam como desalmados durante os 90 minutos, mas que a cafeina não lhes deu tecnica isso não, apenas força.
    E depois que é que interessa ao ciclismo, se há mais ou menos casos de doping nas outras modalidades, cada qual que olhe por si, isso até deveria ser um motivo de orgulho, o facto de ser uma modalidade em que o combate é tão apertado, mas não vamos agora tapar o sol com a peneira, e todos sabemos que é no ciclismo que se faz mais uso do doping, e o Sr Horta só faz o seu trabalho, que é apanhar os infractores, pois as regras são iguais para todos os ciclistas.
    A mim o que mais me choca é não ver ciclistas a apoiar o sr Horta, porque quando alguem é apanhado, como no caso do Contador, está a roubar a vitória a alguem, no caso ao Shleck, e era de se esperar que ele (Shleck) ficasse mais indignado com a situação, que se manisfesta-se mais, mas não, o que nós assistimos é à total complacencia e conformidade, isso é o que mais me incomoda, dá a sensação de paz pôdre, leva-me a pensar que os ciclistas pensam assim: “deixa-me estar calado, é que hoje foi a fulano amanhã poderá ser a mim”.
    E também concordo que o ciclismo está a precisar de uma vassourada nos dirigentes e treinadores, novas mentalidades e mais sádias, sei que isso ha-de acontecer, temo é que essa mudança só chegue muito tarde, quando não houver mesmo mais patrocinadores, porque essa mudança é inevitavel.
    Isto vocês podem escrever.

  8. no ciclismo é preciso, é uma limpeza geral, a começar pela fedaraçao na pessoa do Sr Presidente e acessores… para quem não sabe quem era o médico do Marco Chagas qd acusou doping? – O sr Presidente, pois claro… E depois vem dar castigos de 15 anos a um ciclista, q tanto deu pela selecçao, e vem-se vangloriar para a comunicaçao social!!!! Tenha vergonha Sr Presidente e de luga a gente nova com vontade de mudar o ciclismo!!!

  9. È preciso limpar o mal….mas não li em parte alguma da entrevista o aspecto principal….a prevenção ….a formação……a pedagogia…..que é que o ADOP tem feito? uns folhetos? foram ás escolas de ciclismo? Foram ter com os directores desportivos? Só interessa engordar os cofres , com cobrança de análises , e para dar empregozinho aos senhores que se tornaram funcionários públicos…..lamentando que só um é que não é!

  10. para quem diz que no dakar as motas e que tem o motor, informe-se e veja a pulsaçao media de um motociclista no final de uma etapa, ou a pulsaçao media de um piloto de formula 1. sera tao dificil admitir que a modalidade que nos tanto gostamos, o ciclismo e a modalidade ontem o rigor no doping e maior. concordo que tambem exista mais por ser mais exigente, mas tambem tenho a certeza que se houvesse metade do controlo noutras modalidades do que no ciclismo todas semanas sairiam escandalos para a praça publica. isso é mais que garantido. o sr. luis horta, pois ele puxa a brasa a sua sardinha, o ciclismo e a modalidade onde ele pode actuar, no futebol é apenas uma marioneta do sistema, porisso concentra as forças dele no ciclismo, nao o podemos tambem criticar, anda como o deixam andar e pronto.

  11. Sabem porque é que o ciclismo está cada vez pior?
    É muito simples, os castigados são quase sempre os atletas, que vão ficando parados 1 ou 2 anos ou então acabam por abandonar a modalidade, mas como aos dirigentes nada acontece, continua tudo na mesma, só os atletas é que mudam.
    O ciclismo precisa de uma limpeza profunda, sob pena de passar a ser uma modalidade marginal!

  12. Os crit´wrios anti-dopagem não são iguais para todas as modalidades! Ténis? Futebol? Golfe? Voleibol? Basquetebol? Ginástica? Automobilismo?

  13. Obrigado justiceiro pelo link que aqui colocaste. Na verdade basta recordarmo-nos do livro publicado pelo ex-jogador de futebol Fernabdo Mendes sobre as práticas do doping no futebol pelo qual nem houve processos por difamação contra o autor, nem qualquer seguimento de investigação por parte do CNAD, à semelhança do que está a fazer (e bem) a justiça americana, depois das declarações de Landis.
    Escusado será acusarem-nos de que estamos a desviar as atenções do ciclismo para o futebol porque apenas nos limitámos a comentar a referência ao desporto-rei que é feita pelo autor desta notícia.
    Mas porque também não queremos ser considerados e comidos por parvos poupem-nos aos argumentos de que o doping é inútil no futebol porque isso de correr 90 minutos, ter maior poder de choque e de elevação são coisas que o doping não traz (ironizo, subentenda-se).

  14. muito se fala e nada se diz meus amigos o luis Horta começa mas e a ficar preocupado com o lugar que ocupa….

  15. Realmente existem declarações que me fazem rir. Será que um jogador de damas não necessita de extrema concentração? Será que um jogador de bilhar não precisa de um extremo control de movimento e pericia? Se alguém aqui tem experiencia de viagens de moto sabem bem o que custa andar de moto horas a fio, quanto mais numa competição onde o piloto mais parece que vai dentro de uma maquina de lavar…… O DR. Horta tem razão em relação ao ciclismo e as regras de jogo establecidas pela UCI são estas, logo só á que ter que as cumprir!!! Penso que há o DOPING que necessita de técnicos e esse é que de combater ao maximo e á aquele que é quase que ingéneo… o de ouvi dizer…..dizem que…. e ai é por falta de formação, mas mesmo esse tem-se que combater.

  16. o sousa já que ´és o unico que sabe ler já alguma vez leste nalgum jornal ou na net que foi feito algum controlo no intervalo de um jogo de futebol e já agora sabes que no ciclismo fazem analises a urina mas tambem ao sangue?? e no futebol não e já agora para jogar os jogadores tem de correr nao estão sentados no sofá como nós

  17. Realmente existe declarações que me deixam a rir. Digam-me lá porque é que se dopam os jogadores de damas, e os de bilhar, será que eles transpiram de tanto jogar??????????????

  18. Aqui deixo um pequeno artigo em anexo de um especialista da área da dopagem: http://www.record.xl.pt/Futebol/interior.aspx?content_id=520071

    Depois de lerem esse link que eu coloquei, irão perceber um pouco da ignorância desse senhor quando se refere á modalidade do futebol… No entanto, e não fungindo ao assunto principal de de fundo desta notícia, é com saudação que aplaudo as declarações do Luis Horta no que se refere ao ciclismo. (Na parte do futebol discordo, mas como estou aqui é para falar de ciclismo e não de futebol, concordo com a sua opinião sobre o ciclismo)

    Espero que hajam o maior número de casos positivos possíveis até que seja preciso perceber que não compensa tal actuação. Fica aqui também provado por A+B que o ciclismo deve investir mais seriamente nas sanções disciplinares e controlos anti-dopagem… arrumar para o lixo os fungos da modalidade, e dar voz áqueles que realmente querem fazer o seu trabalho cumprindo os princípios éticos aos quais se propuseram.

    Saudações ciclisticas

  19. Será que só eu é que sei ler, o homem disse que não há mais controis no ciclismo do que há para o futebol, são apenas diferentes, parece-me lógico! porque as substancias em uso são diferentes,
    Há aqui comentários tão ridiculos, para o “mario”, no dakar as motas tem motor, na bicicleta o motor é o ciclista, e no dakar todos os dias há inspecções mecanicas. quando as pessoas não querem ver, arranjam todos os argumentos e mais alguns para se fazer de desentendidos (mas no fundo só estão a fazer figura de parvos) acho incrivel como é que algumas pessoas ainda comentam aqui só para dizerem sempre o mesmo, é mentira que haja doping no ciclismo e a culpa é de quem o quer combater, façam-me um favor, para omentários deste tipo acho que era perferivel nem comentar, mas voces é que sabem.
    Embora o motivo para estes comentários é sempre o mesmo, rabos de palha, é o que mais há praqui, entre estes comentadores.
    Eu sou um leigo na matéria, mas não me é dificil perceber o porque de as modalidades de fundo e não só, como ciclismo e atletismo o halterofilismo, entre outras etc, serem as que mais uso fazem do doping, é que isto é tão transparente como a agua..
    É que já satura, esta conversa já cheira mal, quando é que voces vêm o mal que estão a fazer a modalidade, eu não acredito que voces gostem de ciclismo, quando muito aproveitam-se dela para tentar viver melhor.
    Concordo a 100% com o Dr Horta, é preciso correr com este cancro do ciclismo, caso contrário para o ano serão mais os ciclistas sem equipa. Pensem nisso.

  20. O futebol é tao controlado como o ciclismo?? O Sr Luis Horta deve de estar a brincar ou já se esqueceu do escandalo com o selecionador português de futebol? que estava tudo bem nos relatorios e depoios quando a federaçao o quis despedir afinal tinha tentado obstruir a passagem aos médicos que iam efectuar esse control porque era cedo 8h.30m é cedo? os ciclistas podem ser controlados a qualquer hora e de surpresa em qualquer lugar?? Não vale a pena o passaporte no futebol porque? os futebolistas são mais serios que os outros?? e no tenis quando estão lesionados como este ano se viu no ténis mundial e pouco tempo depois voltaram em excelente forma devem ser super.

  21. Gostava de saber quantos controlos surpresa foram efectuados no futebol, e a que clubes.Será que se houver alguma suspeita de controlo positivo os senhores do CNAD são convidados a entrar no estádio, hummm já houvi dizer que não.

  22. Detesto ter de recorrer a imagens do senso comum mas lá vai: ” esta ourivesaria nunca foi assaltada logo não faz sentido montarmos aqui um sistema de alarme.” Se não há nenhuma gaffe na transcrição da entrevista, é isto que pensa o Sr. Horta acerca do futebol.Concludente!

  23. Errado.
    Não é preciso uma geração nova no ciclismo.
    É preciso é acabar com a velha.

  24. Não discordo do Luis Horta, mas nunca tinha reflectido em outras modalidades, então vejamos agora, se o ciclismo e por ser uma modalidade de grande dureza e de varios dias, para isso e que é utilizado o epo, entao ainda agora no dakar, no caso das motas, todos os dias a fazer mais de 5 horas, mais de 400 km, onde também nao é menos duro que o ciclismo, sera que nesta modalidade existe control? hmmm, quase que aposto que não, gostaria de ver se existisse… so o ciclismo é investigado, é o mal

  25. O Sr. Dr. Luís Horta, tem muita razão no que diz, é pena é que a ADoP, só persiga a modalidade do Ciclismo e não olhe da mesma maneira para as outras modalidades.

  26. Muito bem falado!
    Este senhor sabe o que diz!
    Que pessoa tão inteligente e astuta!
    Epáh, é a melhor pessoa do mundo….!!! Já agora Sr. Horta, estou a um par de “cadeiras” de me formar em ciências farmacêuticas, se tiver aí uma vagazinha livre, já sabe!

    ;P eh eh eh

Os comentários estão fechados.