Zaballa espera que trabalho de Inverno lhe permita discutir “Algarvia”

O corredor já está de olhos postos na estrada
O corredor já está de olhos postos na estrada

Constantino Zaballa viveu um fim-de-semana de emoções fortes com a estreia em mundiais de ciclocrosse e com o nascimento da primeira  filha, Adriana. Ainda cansado pela longa viagem de automóvel desde a Holanda, onde disputou o mundial, e Santander, onde a esposa deu à luz, o corredor do Paredes Rota dos Móveis já perspectiva os primeiros objectivos da época de estrada. “De 8 a 11 deste mês teremos um estágio em Paredes e o primeiro objectivo, a Volta ao Algarve, começa a 18. Espero que todo o trabalho deste Inverno me sirva para enfrentar esta prova em condições de disputá-la”, afirmou o ciclista.

Ainda a saborear a estreia na paternidade, Zaballa conta como conseguiu acompanhar a mulher durante o parto. “Logo depois de terminar o mundial peguei no carro e vim desde a Holanda num tiro. Cheguei ao hospital às 4h30 da madrugada e pude estar com a minha esposa e assistir ao parto. Estou cansado mas feliz, porque tudo foi perfeito”, confessa o atleta.

O desempenho no mundial de ciclocrosse não valeu mais do que o 29º lugar a Constantino Zaballa, um resultado que o ciclista explica com a pouca dureza do circuito. Ainda assim, o espanhol recorda que partiu do 38º posto e que recuperou nove posições num traçado rápido no qual era muito complicado ultrapassar quem ganhasse vantagem. Zaballa afirma-se satisfeito com a campanha de ciclocrosse que lhe valeu seis vitórias e alguns pódios e promete que no próximo ano tentará participar em mais provas fora de Espanha, de modo a elevar o nível.