Roger Hammond dá primeira vitória à Cervélo Test Team

O britânico Roger Hammond (Cervélo Test Team) venceu hoje a segunda etapa da Volta ao Qatar e assumiu a liderança da classificação geral individual.  Hammond isolou-se a três quilómetros da chegada e conseguiu resistir á perseguição que lhe foi movida, cortando o risco com um segundo de vantagem sobre os perseguidores, comandados por Danilo Napolitano (Katusha) e Heinrich Haussler (Cervélo Test Team). O forte vento fez com que o pelotão se fragmentasse em múltiplos grupos, impedindo a disputa do tão anunciado duelo entre Tom Boonen e Mark Cavendish (Team Columbias-High Road), com este a atrasar-se e a não conseguir chegar no primeiro e restrito grupo.

As areias do deserto assistiram a uns disputadíssimos 134 quilómetros, entre o Khalifa Stadium e Al Khor Corniche. Aproveitando as mudanças e a intensidade do vento, desenharam-se abanicos que partiram por completo o pelotão. A equipa que melhor se adaptou às condições atmosféricas foi a Cervélo Test Team, que conseguiu que seis dos seus oito elementos permanecessem no restrito grupo de 14 unidades que abordou na frente os quilómetros finais. Com tamanha superioridade numérica cabia aos homens da Cervélo jogar ao ataque para desgastar os adversários.

A verdade é que o desgaste da jornada numa altura da temporada em que os níveis ainda não são os mais elevados fez com que os ciclistas da equipa suíça não tivessem de esforçar-se demasiado. Ao segundo ataque desferido, estava sentenciada a etapa. Quando faltavam três quilómetros para o final, Roger Hammond saiu do minipelotão e isolou-se. Os rivais não tiveram forças para reagir e o britânico conseguiu erguer os braços, dando a primeira vitória e a primeira liderança à sua equipa, que se estreia este ano no pelotão. Os homens mais rápidos aceleraram muito no sprint final e quase alcançaram Hammond, que, apesar disso, teve tempo para festejar enquanto olhava para trás e via Napolitano, Haussler, Tom Boonen e Murilo Fischer a ocuparem as posições seguintes, por esta ordem, a 1 segundo de diferença.

As anunciadas grandes figuras da Volta ao Qatar tiveram comportamentos distintos. Mark Cavendish ainda logrou entrar no corte decisivo, mas, a faltarem pouco mais de 20 quilómetros para a meta, acabou por perder contacto com os melhores, tendo terminado a tirada no segundo grupo, a mais de dois minutos do vencedor. Já Tom Boonen, sempre escoltado por dois companheiros da Quick Step, esteve permanentemente atento e na frente de corrida, mantendo intactas as expectativas de repetir a vitória final nesta competição, sendo neste momento o segundo clasificado, a apenas 6 segundos do líder.

Amanhã corre-se a terceira etapa. Os corredores terão pela frente uma ligação de 137,5 quilómetros entre Al Zubarah e o Doha Golf Club. Prevê-se mais uma jornada em que será necessário sofrer para aguentar as fortes investidas do vento. Não havendo cortes significativos, é mais uma tirada com a configuração ideal para uma luta entre os sprinters presentes na caravana.

Classificação da 2ª Etapa

1º Roger Hammond (Cervélo Test Team), 3h33m00s

2º Danilo Napolitano (Katusha), a 1s

3º Heinrich Haussler (Cervélo Test Team), mt

4º Tom Boonen (Quick Step), mt

5º Murilo Fischer (Liquigas), mt

Geral Individual

1º Roger Hammond (Cervélo Test Team), 3h39m30s

2º Tom Boonen (Quick Steo), a 6s

3º Heinrich Haussler (Cervélo Test Team), a 7s

4º Murilo Fischer (Liquigas), a 9s

5º Andreas Klier (Cervélo Test Team), a 11s

Fotos: ASO

2 comentários a “Roger Hammond dá primeira vitória à Cervélo Test Team”

  1. está em 4º lugar na geral e fez 5º na etapa, ao pódio só sobem 3 acho eu…ehehe

  2. olha ai o murilo fischer mostrando a força do seu sprinter e colocando o BRASIL no podio do QATAR…da-lhe FISCHER……..
    abraços
    VIRSÃO…

Os comentários estão fechados.