Cândido Barbosa e Palmeiras Resort-Prio-Tavira são os mais vitoriosos do ano

Cândido Barbosa e a equipa que representa, Palmeiras Resort-Prio-Tavira, fecharam a época como os mais vitoriosos do ciclismo nacional em 2010. O corredor natural de Rebordosa, a caminho dos 36 anos, conquistou 11 triunfos na presente temporada, mais do dobro do que os corredores mais próximos, David Blanco e Samuel Caldeira (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) e Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper), todos com cinco vitórias. A nível internacional, contando apenas os sucessos em corridas do calendário internacional, Cândido Barbosa é o 17.º ciclista que mais ganhou em 2010, conseguindo seis êxitos nas provas UCI.

Colectivamente, o Palmeiras Resort-Prio-Tavira assumiu-se como a melhor equipa do ano. Além de ter conquistado a vitória que todos desejam, a Volta a Portugal, a formação algarvia é aquela que mais triunfos somou, 24. Segiu-se a Barbot-Siper, com 12 vitórias, e a Madeinox-Boavista, com 11.

Exceptuando o domínio tavirense, a relação entre as restantes equipas e corredores pautou-se pelo equilíbrio. Isso explica que 25 corredores do pelotão profissional português tenham chegada à vitória. Ou seja, quase metade do pelotão nacional de 56 corredores – 44,6 por cento – pôde erguer os braços.

Os números aqui apresentadas têm em conta as vitórias nas corridas profissionais realizadas em Portugal e também os sucessos alcançados pelos ciclistas das equipas profissionais lusas em competições estrangeiras. Poderá haver ainda algum acerto, se um dos cinco convocados para o Mundial se sagrar campeão do mundo.

Corredores
Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 11
David Blanco (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 5
Samuel Caldeira (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 5
Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper) – 5
Danail Petrov (Madeinox-Boavista) – 4
Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista) – 4
Santiago Pérez (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow) – 3
José Mendes (LA-Paredes Rota dos Móveis) – 3
Constantino Zaballa (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow) – 2
David Bernabéu (Barbot-Siper) – 2
Edgar Pinto (LA-Paredes Rota dos Móveis) – 2
Hugo Sabido (LA-Paredes Rota dos Móveis) – 2
Ricardo Mestre (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 2
António Amorim (Barbot-Siper) – 1
Bruno Lima (Barbot-Siper) – 1
Bruno Pires (Barbot-Siper) – 1
Bruno Saraiva (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow) – 1
Celestino Pinho (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow) – 1
Filipe Cardoso (LA-Paredes Rota dos Móveis) – 1
Francisco Costa (Aluvia/Valongo) – 1
João Benta (Madeinox-Boavista) – 1
Joaquim Sampaio (Madeinox-Boavista) -1
Joaquín Ortega (Barbot-Siper) – 1
Luís Silva (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 1
Marco Cunha (Madeinox-Boavista) – 1
Rui Costa (Caisse D’Epargne) – 1
Rui Sousa (Barbot-Siper) – 1

Equipas
Palmeiras Resort-Prio-Tavira – 24
Barbot-Siper – 12
Madeinox-Boavista – 11
LA-Paredes Rota dos Móveis – 8
CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow – 7
Aluvia/Valongo – 1
Caisse D’Epargne – 1

Foto: PAD/JLS

11 comentários a “Cândido Barbosa e Palmeiras Resort-Prio-Tavira são os mais vitoriosos do ano”

  1. Oh tÓto nao entendi essa suposta boca!!! Podes explicar-te melhor? Ou entao es mesmo tÒto dessa cabeça.

  2. Só contam as vitórias em corridas portuguesas e das equipas portuguesas no estrangeiro. Pretende-se analisar o desempenho das equipas nacionais. Por isso não foi contabilizada a vitória do Sérgio Paulinho no Tour nem a do Manuel Cardoso no Tour Down Under, assim como os triunfos do Rui Costa no Challenge de Maiorca e na Suíça nem o do Tiago Machado no Circuit de La Sarthe.

  3. E porque é que a vitória do Sergio Paulinho numa etapa do Tour, não entra nas contas??!!!

  4. Já agora podiam me dizer qual acham o ciclista mais completo (portugues) e porque.Um que não passe mal nas montanhas como o nosso Candido,que sprint mais ou menos,não precisa de ser como o Candido a sprintar,aquele ciclista que seja talhado para sofrer e chegar ao fim e ter aquela boa disposição que o Candido nos habituou.

  5. Não quer dizer que não haja mais ciclistas portugueses bons e dignos de ganhar a volta a Portugal mas o Candido é mesmo o ciclista do povo.

  6. Temos o Candido, automaticamente temos vitórias,logo temos um ciclista que nos dá alegrias.Mas o Candido já não é moço novo e nós ainda queriamos vêlo a ganhar a volta a Portugal.

  7. Este ano não há Volta a Chihuahua. Vai haver um critério, em que as presenças são garantidas por convite. Vão estar presentes algumas estrelas internacionais e alguns corredores menos conhecidos. Portugueses tudo indica que dois: Rui Costa e Mário Costa.

Os comentários estão fechados.