RadioShack e Footon-Servetto fora do Giro da Lombardia

A RadioShack, de Tiago Machado e Sérgio Paulinho, e a Footon-Servetto, de Manuel Cardoso, são as únicas equipas ProTour que não foram convidadas para o Giro da Lombardia, última corrida pontuável para o Ranking Mundial. Apesar de o pelotão ser alargado a 25 formações, a organização, a cargo da RCS, não perdoou a “nega” que o bloco dos Estados Unidos deu ao Giro deste ano, que é promovido pela mesma empresa.

A exclusão da última oportunidade para amealhar pontos para o Ranking Mundial não deverá ter grandes repercussões, porque a RadioShack e a Footon-Servetto já têm o destino traçado no que a esta tabela diz respeito. A equipa estadunidense dificilmente ficará fora das 17 primeiras classificadas, aquelas que garantem o apuramento para a Volta a França de 2011. A formação espanhol não tem já hipóteses de alcançar esse desidrato. Apesar de não pertencer ao ProTour, é surpreendente a falta de convite à Vacansoleil, que recentemente contratou o italiano Riccardo Riccò.

O Giro da Lombardia, agendado para 16 de Outubro, é um dos chamados “cinco monumentos” do ciclismo, estatuto que partilha com as clássicas Milão-Sanremo, Tour de Flandres, Paris-Roubaix e Liège-Bastogne-Liège.

Equipas convidadas
AG2R La Mondiale
Astana
Caisse d’Epargne
Euskaltel – Euskadi
Francaise Des Jeux
Garmin–Transitions
Lampre–Vini Farnese
Liquigas–Doimo
Omega Pharma–Lotto
Quick Step
Rabobank
Sky Professional Cycling Team
Team HTC-Columbia
Team Katusha
Team Milram
Team Saxo Bank
Acqua & Sapone–d’Angelo & Antenucci
Androni Giocattoli–Serramenti PVC Diquigiovanni
Bbox Bouygues Telecom
BMC Racing Team
Carmiooro-NGC
Cervélo Test Team
Cofidis, le Credit en Ligne
Colnago–CSF Inox
ISD–Neri

5 comentários a “RadioShack e Footon-Servetto fora do Giro da Lombardia”

  1. os mundiais são antes da Lombardia ,rapaz .

    O Zomegen ainda está lixado por causa do protesto de Milão e da nega da Radiohack ao Giro .

  2. Devido a nega que a Radioshack deu a Italia na altura do Giro isto parece-me normal..
    Mesmo assim acho que sao 2 equipas que nao farao falta pois ha equipas que tem melhores ciclistas para uma competiçao destas.

  3. Eu nunca percebi bem isto das pontuações, faz-me lembrar as desculpas que os porteiros ás portas das discotecas davam, “só deixavam entrar quem tivesse o cartão da casa”, mas para ter o cartão da casa, tinha de se entrar primeiro.
    Aqui, só tem acesso a renovar a licensa de pro-tour quem pontuar em corridas pontuáveis para o Ranking Mundial, mas se não lhes dao acesso, como é que eles vão arranjar os pontos necessários, imagine-mos que em Portugal temos uma equipa muito jovem e de grande potencial ciclistico, mas que não tem grande orçamento, logo fica de fora das grandes corridas, e por muito bons que pudessem ser, nunca conseguiriam a tal licensa, sem um grande orçamento. Acho que isto é mais uma formula de travar as aspirações destas equipas mais pequenas.Posso estar enganado, não sei se desconheço mais alguma coisa, mas é o que me parece.

Os comentários estão fechados.