Garmin “pesca” mais seis corredores na Cervélo

Haussler é um dos ciclistas que transitam da Cervélo para a Garmin

A equipa dirigida por Jonathan Vaughters passa a designar-se Garmin-Cervélo em 2011 e já garantiu a incorporação de sete ciclistas oriundos da Cervélo Test Team. À entrada de Thor Hushovd, anunciada pelo próprio no início desta semana, juntam-se as contratações de Roger Hammond, Heinrich Haussler, Andreas Klier, Brett Lancaster, Gabriel Rasch e Daniel Lloyd. O português João Correia não entre no negócio entre a Garmin e a Cervélo, tendo de procurar colocação para o próximo ano.

As movimentações do mercado de transferências continuam e vão para lá da absorção de parte da equipa Cervélo pela Garmin. A BMC anunciou o reforço da equipa com a contratação de Greg Van Avermaet (Omega Pharma-Lotto), Manuel Quinziato e Ivan Santaromita (Liquigas), Amaël Moinard (Cofidis), Johann Tschopp (Bouygues) e do neoprofissional belga Yannick Eijssen.

A Liquigas-Doimo também revelou quatro entradas, tendo já garantidos 22 ciclistas para 2011. Eros Capecchi (Footon-Servetto-Fuji), Damiano Caruso e Cristiano Salerno (De Rosa-Stac Plastic) e Paolo Longo (ISD-Neri) são os reforços, juntando-se aos homens que permanecem no bloco dirigido por Roberto Amadio: Ivan Basso, Vincenzo Nibali, Peter Sagan, Daniel Oss, Jacopo Guarnieri, Valerio Agnoli, Davide Cimolai, Mauro Finetto, Fabio Sabatini, Elia Viviani, Kristjan Koren, Maciej Bodnar, Maciej Paterski, Sylwester Szmyd, Alessandro Vanotti, Francesco Bellotti, Tiziano Dall’Antonia y Juraj Sagan.

7 comentários a “Garmin “pesca” mais seis corredores na Cervélo”

  1. sincermente acho que a garmin devia contratar mais ciclistas para a montanha ja que é a equipa que tem mais orçamento de pro tour, o tyler phiney vai ser o armstrong 2 ao que tudo indica espero que va para a radioshack, as equipas francesas nunca se safarão se nao tiverem melhores ciclistas ó seja menos franceses.

  2. Um ciclista que já venceu titulos importantes, que quem dera a muitos ter as mesmas conquistas, e que é cobiçado por bastantes equipas, certamente deve ter algum valor. Depois eu não afirmei que ele ia ser o novo Ecci Mercx, disse apenas que é o ciclistas em que eu deposito mais expectativas. Ó meu caro “Pancho vila”, você é dificil, acho que fui bem claro no que escrevi, mas parece que para voce, é sempre tudo muito complicado, deve ser por você ter um intelecto superior, que as coisas lhe custam a entender. Mas não me leve a mal, que eu nem o conheço.

  3. O tyler Phiney é realmente um espanto.
    Já tive oportunidade de ver provas dele na pista onde se sagrou campeão mun dial e  prova do Paris-Roubaix para sub-23 tambem foi ganha por ele.
    Não tem um porte muito atlético nem é muito magro.
    Digamos que fica entra a potencia do Ferrar e a resistencia Frank Shleck
    Ele na pista chegou a correr pela Garmim

  4. N sei como é que alguem pode afirmar que um ciclista com 20 anos vai ser tão bom e vencer nesses terrenos todos. Se calhar encontramos o novo Eddy Merckx.
    Depositar expectativas num ciclista que nunca se viu correr só pk se ouviu dizer no planet armstrong k ele é bom, é a mesma coisa que depositar toda a confiança no: 5,8,19,22,34 estrelas 5 e 6 “nrs do Euromilhões para esta semana”. lol.
    João correia nem lugar tem numa equipa sub 23 portuguesa, mas pode sp vir divulgar a modalidade.

  5. Já ouvi dizer que o Tyler Phinney (o tal que diziam ser “afilhado” de Armstrong) ia trocar a Radioshack pela Bmc, ele que só tem 20 anitos, se isto se confirmar será a maior estalada que o lance levará, pois de todas as transferencias, este é o ciclista em que eu deposito mais expectativas, pois ele é capaz de vencer em todos os terrenos, c\relógio, sprint, pavé, e não sei se montanha.
    Agora a Garmin está a fazer uma super equipa, melhor ainda que a já grande equipa que eles tinham, será um serio candidato há vitória em qualquer prova em que eles entrem. Espero que o nosso João Correia se desenrasque da forma que lhe for mais conveniente. Digo eu…

Os comentários estão fechados.