Damiano Cunego renova com a Lampre

O italiano Damiano Cunego colocou um ponto final nas interrogações sobre o seu futuro desportivo, anunciando que renovou por dois anos pela Lampre, que passará a designar-se Lampre-ISD.

De acordo com o cyclingnews, Damiano Cunego, a menos de um mês de completar 29 anos, passou algumas semanas em reflexão, uma vez que tinha sobre a mesa propostas de, pelo menos, quatro equipas: Liquigas, Astana, Geox e Vacansoleil, que terá apresentado a proposta financeiramente mais sedutora.

Além da renovação e da contratação já anunciada de Michele Scarponi, a equipa transalpina reforçou-se com o director-desportivo Roberto Damiani e vai passar a colaborar com o centro de alto rendimento Mapei, dirigido por Aldo Sassi, o preparador pessoal de Ivan Basso e de Cadel Evans.

7 comentários a “Damiano Cunego renova com a Lampre”

  1. Ganhou 1 Giro, algo que muitos ciclistas de Topo não fizeram ainda, conta com uma camisola branco no Tour algo que muitos nao conseguiram, 3 Lombardias, 1 Amstel, 2 etapas na Vuelta, 4 no Giro. palmarés ele tem! Não digam que ele nao tem valor! é ridiculo!

  2. Penso que se ele tivesse entrado na Liquigas ia crescer como ciclista além de que ele ainda não tem maturidade sufuciente para ser chefe de fila.
    Ganhou 1 Giro e ponto….

  3. Para a Lampre e bom mas para Cunego penso que e uma ma opçao.
    Ve-se que o Cunego precisa de mudar de ares , de estar numa equipa mais estavel que lute pelas maiores competiçoes.

    Penso que das 4 opçoes.. A Vacansoleil era a melhor opçao . Na Liquigas e na Astana nao seria lider , a Geox esta a formar uma boa equipa por isso tambem nao seria.

    Acho que o Cunego para a montanha acho que nao tem hipotese de lutar com os melhores por isso acho que deve apostar nas classicas .

  4. Acho que ele devia mudar de ares, para restruturar os seus objectivos, pois o Cunego é daqules que quer estar bem em todo lado e ganhar tudo, mas acaba é por não estar em lado nenhum e ser uma constante desilsão. Ou muda a maneira de estar no ciclimo, ainda que na mesma equipa ou então será mais do mesmo. Mas tanto se especulou que ia praqui e pral, mas acabou por ficar no mesmo sitio.

  5. Bom para a Lampre, assim fica com cunego para atacar o giro 2011, e bom para o cunego pois em qualquer umas das equipas mencionadas nunca chegaria a chefe de fila, só se fosse na Astana pós Contador, onde está o Vinokourov

  6. Mais um que se perdeu… Devia dar uma giro de 180º e ir para novas paragens, ao invés de apenas pensar em devorar dinheiro…

Os comentários estão fechados.