Cândido Barbosa e Palmeiras Resort-Prio são os mais vitoriosos de 2010

Colectivo algarvio revela-se mais forte do que os rivais

Num prenúncio do que poderá acontecer na Volta a Portugal, caso as equipas estrangeiras não se apresentem na máxima força, o Palmeiras Resort-Prio-Tavira tem dominado a época 2010. Os algarvios são os mais vitoriosos do ano, somando 14 triunfos até ao momento. Cândido Barbosa contribuiu com parte de leão para o sucesso da formação dirigida por Vidal Fitas, pois é o corredor mais laureado da temporada, com dez vitórias.

Sérgio Sousa é o segundo português mais vitorioso do ano
Sérgio Sousa é o segundo português mais vitorioso do ano

Apesar de, teoricamente, ser dos blocos mais fracos do pelotão, a Madeinox-Boavista é a segunda equipa com mais sucessos, tendo já conseguido ganhar em nove ocasioões. Sérgio Sousa e Danail Petrov, cada um com quatro vitórias, são os ciclistas que perseguem mais de perto Cândido Barbosa na lista dos melhores do ano, e são também os responsáveis pela maioria dos êxitos axadrezados.

As restantes equipas profissionais portuguesas, Barbot-Siper, CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow e LA-Paredes Rota dos Móveis, ganharam sete vezes cada uma. Se na quantidade, o sucesso é semelhante, em termos qualitativos, há algumas diferenças, já que os louletanos conseguiram impor-se na Subida a Naranco, por intermédio de Santiago Pérez, e na Volta às Astúrias, através de Constantino Zaballa. Estes foram os principais feitos das formações portuguesas no estrangeiro em 2010, merecendo, por isso, destaque, tal como a vitória de Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper) na última etapa da Volta a Castela e Leão.

A saída de cena de alguns dos corredores mais vencedores dos anos anteriores – porque emigraram ou porque estão suspensos por dopagem – fez com que o pelotão nacional se nivelasse por baixo na época em curso. Essa circunstância tem a vantagem de tornar as corridas mais abertas. Assim, aumenta o número de ciclistas capazes de vencerem. Isso explica que, até ao momento, haja 23 vencedores diferentes nas corridas lusas e nas saídas das formações portuguesas ao estrangeiro.

Entre os homens que conheceram a glória, há um que surpreendeu: Francisco Costa (Aluvia/Valongo) é o único ciclista das equipas de clube que conseguiu bater o pé aos profissionais, tendo-o feito na Volta a Albergaria, pontuável para a Taça de Portugal de Elite e Sub-23. Mesmo entre a elite, há quatro corredores que só este ano souberam o que é erguer os braços como profissionais. O primeiro estreante foi Bruno Saraiva (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow), mais rápido na última etapa da Volta à Maia. Seguiu-se João Benta (Madeinox-Boavista), que abriu o palmarés com a Clássica de Amarante. Luís Silva (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) atacou para vencer isolado à porta de casa, na Clássica do Sotavento. Por fim, António Amorim (Barbot-Siper) experimentou o paladar do sucesso na segunda tirada do GP do Minho.

Corredores
Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 10
Danail Petrov (Madeinox-Boavista) – 4
Sérgio Sousa (Madeinox-Boavista) – 4
Santiago Pérez (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow) – 3
José Mendes (LA-Paredes Rota dos Móveis) – 3
Constantino Zaballa (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow) – 2
David Blanco (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 2
Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper) – 2
Hugo Sabido (LA-Paredes Rota dos Móveis) – 2
António Amorim (Barbot-Siper) – 1
Bruno Lima (Barbot-Siper) – 1
Bruno Pires (Barbot-Siper) – 1
Bruno Saraiva (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow) – 1
Celestino Pinho (CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow) – 1
David Bernabéu (Barbot-Siper) – 1
Edgar Pinto (LA-Paredes Rota dos Móveis) – 1
Filipe Cardoso (LA-Paredes Rota dos Móveis) – 1
Francisco Costa (Aluvia/Valongo) – 1
João Benta (Madeinox-Boavista) – 1
Luís Silva (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 1
Ricardo Mestre (Palmeiras Resort-Prio-Tavira) – 1
Rui Costa (Caisse D’Epargne) – 1
Rui Sousa (Barbot-Siper) – 1

Equipas
Palmeiras Resort-Prio-Tavira – 14
Madeinox-Boavista – 9
Barbot-Siper – 7
CC Loulé-Louletano-Orbitur-Aquashow – 7
LA-Paredes Rota dos Móveis – 7
Aluvia/Valongo – 1
Caisse D’Epargne – 1

10 comentários a “Cândido Barbosa e Palmeiras Resort-Prio são os mais vitoriosos de 2010”

  1. Oh senhor quem sabe sabe, “Sr Candido” !!!!!!!!!!!!, se não sabes o Senhor está no Céu,. Mau para o ciclismo é ter uma pessoa como o Candido no pelotão, pessoa sem hulmidade e se for necessario não olha a meios para ganhar uma etapa. Se deitar alguem ao chão,ele é bem capaz de dizer que foi o vento.Ele devia de ter vergonha.O verdadeiro charlatão da TV, mas a culpa não é só dele, tambem é de quem lhe põe o microfone na frente.

  2. amigo tu nao conheces o sr candido e assim k deves falar ele e um grande amigo sei o k digo ando la amigo .quem nao e amigo dele e normal k ele nao seja amigo mas tambem te digo guarda esses comentarios para ti e muito mau para o cilismo

  3. No próximo ano, se o Cândido ainda correr, talvez o João Lagos e o Joaquim Gomes consigam organizar a Volta a Portugal em 3 Dias (para substituir a Volta ao Norte) e ele ganhe !…

  4. otavira foi quem ganhoumais,ascorridas aserio avolta ao minho eopremio j.agostinho de resto sao corridas desub23.ocasoudo loule sim ganhou a volta a hasturias que tem mais importanciano ciclismo todo de portugal

  5. @Al

    Para a volta passar no Algarve é preciso que eles paguem!! Senão, nada feito!

    Quanto ao Cândido, para mim é um grande ciclista sem duvida..  mas também a pessoa mais estúpida que há!! 
    Não é por nada que foi embora da Liberty! So quem não o conhece é que pode dizer que ele é boa pessoa! –‘

  6. Pois, mas ainda há quem diga que o Cândido Barbosa está acabado.
    O que se pode dizer a essas pessoas ?!
    Um ciclista que sozinho tem mais vitórias do que todas as outras equipas do pelotão.
    Penso que o Cândido nunca ganhará a volta mas penso também que ficará para sempre recordado por todos. Onde ele falha são nos CR e na etapa da Serra e isso é fatal.
    Só tenho pena que o João Lagos o tenho colocado no Tavira pois foi dividir a liderança ( com o Blanco) e se fosse para outra equipa poderia ser que ainda tentasse ganhar e a luta seria mais bonita.

  7. Os algarvios mereciam que a Volta fosse lá. Só uma má organização deixa de fora uma região que adora o ciclismo e com imensos custos mantém 2 equipas de topo nop ciclismo nacional. Que país é este???

  8. Cândido não ganhou em anos anteriores a Volta,este ano vai “berrar” novamente,e bem cedo,se não for na Srª da Assunção,é na Sra da Graça….está na hora de dar o lugar aos novos!!!!

  9. Claramente , em termos de equipa , este Palmeiras Resort-Prio Tavira e a melhor! Tem um grupo muito forte para esta Volta a Portugal alem de ter um bom lider , David Blanco , e um bom sprinter , Candido Barbosa , que na minha opiniao nao ira mais uma vez conseguir a sua vitoria na Volta pois na Torre estoira sempre! Acho que deve lutar pelas etapas em sprint claramente!

Os comentários estão fechados.