Vinokourov ontem, Riccò hoje, Basso e Scarponi à espreita

O Giro de Trentino está a ser aproveitado para os corredores regressados de suspensões por dopagem enriquecerem o palmarés. Depois do triunfo e da liderança ontem conseguidos por Alexandre Vinokourov (Astana), hoje a vitória coube a Riccardo Riccò (Ceraminca Flaminia). O segundo foi “Vino” e o terceiro outro homem com o passado manchado por um castigo: Ivan Basso (Liquigas).

A tirada de 172,5 quilómetros, com final em San Martino de Castrozza, valia essencialmente pelos últimos 15 quilómetros, em subida para a meta. Apesar das dificuldades, ninguém conseguiu fazer a diferença, acabando por ser um grupo restrito a discutir a vitória. Riccò foi o mais rápido de todos, mas viu Vinokourov a sprintar para a segunda posição, defendendo bem o primeiro posto da geral.

O sucesso de hoje permitiu a Riccardo Riccò a subida ao segundo lugar da geral, a 26 segundos de Alexandre Vinokourov. O terceiro é Michele Scarponi (Androni-Diquigiovanni), a 29 segundos. Segue-se Ivan Basso, a 37 segundos.

9 comentários a “Vinokourov ontem, Riccò hoje, Basso e Scarponi à espreita”

  1. Andam o Nuno Assis e o Quim a passearem-se pelos relvados e nunca ninguém se lembrou de questionar as perfomances de ambos. Aqui, parece que vai sendo norma. Um conselho: mudem o nome para jornal_escandalos_ciclismo.com e vão ver como os motores de pesquisa vos irão proporcionar um aumento considerável de receitas publicitárias.

  2. Claro mas os franceses são uns frustrados, nós não deveremos ser iguais, ou as pessoas esquecem-se que desde 99 os franceses andam a tentar encontrar doping no Armstrong e dizem que ele o toma mas ainda não encontraram nada.

  3. Esqueçamos então o doping.
    Quem , no seu perfeito juizo, ao ver a classificação acredita na verdade destes resultados ? pergunto quem ?

  4. Ao menos o jornalista deve ter a compreensão dos franceses:

    Choc du 21 avril

    Classement général du Tour du Trentin après deux étapes, d’après Cyclingnews :
    1 Alexandre Vinokourov (Kaz) Astana 5:03:00
    2 Riccardo Ricco’ (Ita) Ceramica Flaminia 0:00:26
    3 Michele Scarponi (Ita) Androni Giocattoli 0:00:29
    4 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 0:00:37
    On a hâte de voir la suite !

    http://www.cyclismag.com/article.php?sid=5758#ancre7

  5. Coitadinhos, é minha impressão ou eles não estão andar mais do que deviam , após dois anos de suspensão . Não é por acaso que a organização não deu aval á equipa do Ricco para participar no Giro .

  6. o ciclismo precisa do Ricco… é uma personagem 🙂 Quanto aos comentários sobre o doping, não me chocam. Afinal de contas, muitos jovens ciclistas devem ler este jornal e serve-lhes de aviso (tivemos exemplos recentes de casos de doping nas camadas jovens).

  7. pois.. parece que quem erra não tem direito a segundas opurtunidades!!! sempre a apontar o dedo!!! CHEGAAAA…
    Pois custa e admitir que com ou sem doping os campeões são sempre os mesmos, a qualidade e a classe nasce… estes e que são os verdadeiros campeões e depois do passado são super controlados!!! vamos ter um Giro bem disputado

  8. Completamente de acordo Moisés, não há necessidade nenhuma deste tipo de comentários.

  9. Este tipo de comentários ja me metem nojo, porque não dizem na noticia como se fosse um atleta comum que ganhou uma prova? Têm sempre que dizer que esta ou aquela prova esta cheia de Dopados ou coisas assim, para mim este jornal dá mta informação, a pena é que a qualidade dela esta cada vez menor.

Os comentários estão fechados.