Palmeiras Resort-Tavira começa o ano com duas corridas na Argentina

A época do Palmeiras Resort-Tavira começa do outro lado do Atlântico, com duas provas em solo argentino. A primeira é o Giro do Sol – San Juan (16 e 17 de Janeiro), que servirá de aperitivo para o III Tour de San Luis, a correr de 19 a 25 de Janeiro. Esta prova faz parte do calendário internacional da UCI com a categoria 2.1 e os tavirenses têm nela particular responsabilidade, uma vez que a conquistaram em 2008, através do craquel local, Martín Garrido. A lista de pré-inscritos para 2009, assim como o traçado, mais montanhoso, indiciam dificuldades para a repetição do feito do ano passado. Além da equipa lusa, haverá mais uma presença portuguesa no Tour de San Luis. João Correia é um dos escolhidos pelo director-desportivo da estadunidense Team Bissell.

O director-desportivo do Palmeiras Resort-Tavira, Vidal Fitas, tem seis ciclistas pré-seleccionados para as competições argentinas, notando-se uma clara opção pela experiência. Os corredores inscritos são Martín Garrido, David Blanco, Samuel Caldeira, Krasimir Vasilev, Alejandro Marque e Nelson Vitorino. A equipa portuguesa terá de enfrentar a forte oposição das equipas locais, sempre motivadas numa prova de grande relevância regional, mas também alguns nomes importantes do ciclismo mundial.

Entre as principais figuras que irão participar no Tour de San Luis destacam-se Ivan Basso e Vincenzo Nibali (Liquigas), Juan Jose Haedo e Kurt Asle Arvesen (Saxo Bank), Francisco Mancebo, Oscar Sevilla e Tyler Hamilton (Rock Racing), Alberto Loddo (Diquigiovanni-Andronni Giocatoli), Ángel Vicioso e Xavier Tondo (Andalucia-CajaSur), Giovanni Visconti e Andrey Grivko (Team ISD).

A competição vai decorrer ao longo de sete etapas e 1180 quilómetros. Uma das tiradas, a terceira, será um contra-relógio individual de 20 quilómetros, sendo todas as outras etapas em linha. A subida ao escalão 2.1 da UCi é acompanhada por um incremento de dureza, pelo que o pelotão pode contar com três chegadas em alto: Mirador de La Punta (2ª etapa), La Carolina (4ª) e Merlo (5ª).

Antes disso, a participação tavirense no Giro del Sol deverá servir para ganhar algum ritmo competitivo e tomar o pulso a alguns dos adversários, nesta corrida de categoria 2.2 da UCI. Apesar de ser apenas de dois dias, prevê-se uma prova completa, uma vez que junta um contra-relógio a etapas em linha.