Piepoli justifica doping no Tour com falta de preparação

O italiano Leonardo Piepoli, 37 anos, disse hoje à Gazzetta dello Sport que a decisão de se dopar para a Volta a França é “injustificável”. Apesar disso, adianta uma explicação para o seu momento de “debilidade, loucura e inconsciência”: a falta de preparação, na sequência da queda sofrida na Volta a Itália. Tendo em mente regressar a um pico de forma apenas na Volta a Espanha, Piepoli terá sido convencido pelo seu companheiro Riccardo Riccò a ir ao Tour como gregário. A falta de preparação não inibiu Piepoli de apresentar-se em alto nível na prova gaulesa, na qual brilhou nas montanhas ao lado de Riccò e de Juan Jose Cobo. O resto da história é já conhecida: Riccò acusou CERA ainda no decorrer do Tour, a equipa de ambos – Saunier Duval – abandona a corrida, Piepoli é despedido, assim como Riccò. Só mais tarde se confirma que o próprio Piepoli também acusou CERA.