Camisola com História – Orima-Cantanhede

O recordista de vitórias na Volta a Portugal, Marco Chagas, deu por terminada a sua carreira em 1990. Depois de ter representado colectivos com o prestígio do FC Porto ou do Sporting, colocou um ponto final na sua vida de ciclista ao serviço de um colectivo mais modesto, mas de uma região onde a modalidade está fortemente enraizada e onde, ainda hoje, a bicicleta é muito utilizada como meio de transporte quotidiano. Foi com as cores azul e amarelo do Orima-Cantanhede que Marco Chagas se despediu das estradas. A equipa era dirigida por Vítor Oliveira e Marco Chagas tinha, entre outros, como companheiro de equipa Jacinto Paulinho, pai do vice-campeão olímpico Sérgio Paulinho. Marco Chagas soube deixar o ciclismo na altura certa, quando ainda se mantinha muito competitivo. Prova disso é o quinto lugar final alcançado na Volta a Portugal desse ano, ganha de forma emocionante, no último dia, por Fernando Carvalho, que aproveitou um contra-relógio com final no estádio da Maia para roubar a camisola amarela a Joaquim Gomes. A equipa publicitando os electrodomésticos Orima esteve nas estradas entre 1988 e 1991, tendo Cantanhede regressado anos mais tarde ao pelotão principal sob a designação de Cantanhede-Marquês de Marialva. Nas camadas jovens, o clube ainda hoje continua a dar cartas.

Imagem: http://www.memoire-du-cyclisme.net/

3 comentários a “Camisola com História – Orima-Cantanhede”

  1. Também concordo com a proposta para apresentação da camisola do Ginásio de Tavira.

  2. Eu sou do sul mas deviamos apresentar a camisola mais velha do pelotão nacional GINASIO DE TAVIRA

  3. è com um pouco de tristeza que o ciclismo deixou de exitir na zona centro de portugal.
    julgo que seria importante as camaras da zona centro darem algum apoio ao ciclismo português.
    marques amaro

Os comentários estão fechados.