Pedidos três anos de suspensão para Danilo di Luca

Suspensão pode levar corredor a encostar a bicicleta
Suspensão pode levar corredor a encostar a bicicleta

O procurador antidopagem do Comité Olímpico Italiano (CONI), Ettore Torri, pediu uma suspensão de três anos para o transalpino Danilo di Luca, na sequência do duplo positico com EPO Cera na edição do Centenário da Volta a Itália. Além dos dois anos habituais, Torri entende que o segundo classificado do Giro está sujeito a circunstâncias agravantes – não assumiu a dopagem nem colaborou com a justição, além de ter o passado manchado pelo envolvimento no escândalo “Oil for Drugs” -, pelo que defende um castigo aumentado em 50 por cento. Aos 33 anos, a condenação pode significar o final de carreira do ciclista. A decisão final caberá ao Tribunal antidopagem do CONI, cujas decisões costumam seguir as recomendações do procurador Ettore Torri.

Entretanto, a audição de Davide Rebellin junto do CONI, marcada para amanhã, foi adiada para data a designar, a pedido do corredor, que está a ser alvo de um processo por ter acusado CERA nos Jogos Olímpicos de 2008.

Foto:

2 thoughts on “Pedidos três anos de suspensão para Danilo di Luca”

  1. 3 anos é pouco. ja nao é a 1ºvez que é apanhado, e inda tem o seu nome envolvido no escandalo “oil of drugs”. basta!! ja estas a mais

Os comentários estão fechados.