Camisola com História – Quintanilha-Moda Jovem-P. Ferreira

Um dos melhores ciclistas portugueses de todos os tempos, Venceslau Fernandes, colocou um ponto final na sua frutuosa e profícua carreira de mais de duas décadas em 1991. Fê-lo ao serviço da equipa Quintanilha-Moda Jovem-Paços de Ferreira.
Esse conjunto do Norte do País foi mais do que a última equipa do “Velho Lau”. Foi também a primeira pedalada para uma nova era do ciclismo português. Depois da Quintanilha-Moda Jovem-Paços de Ferreira, surgiu, logo no ano seguinte, a W52-Quintanilha-Felgueiras, que se manteria na modalidade também em 1993.
Em 1994, a equipa patrocinada por Adriano Sousa não esteve no pelotão, mas é bom recordar que parte da estrutura de ciclistas do colectivo do Vale do Ave esteve na génese da primeira equipa da União Ciclista da Maia.
O regresso da W52 ao pelotão deu-se em 1995. Mais uma vez fazendo-se história. É nessa época, com o apoio da W52, que o Clube de Ciclismo de Paredes ingressa no pelotão principal português e logo com outro dado de realce: foi ao serviço dos paredenses, nesse ano de 1995, que Cândido Barbosa se estreou como profissional.

Imagem: http://www.memoire-du-cyclisme.net/