Camisolas com História – Sangalhos

O Sangalhos Desportos Clube é uma das instituições com mais história no ciclismo português. Poucas agremiações poderão gabar-se de ter permanecido na modalidade durante cerca de quatro décadas. Mas foi isso que sucedeu com os sangalhenses.
A entrada do clube no ciclismo deu-se em 1946, no regresso da Volta a Portugal, depois do interregno que aconteceu por alturas da Segunda Guerra Mundial. Em 1949, os azuis do concelho da Anadia, estiveram fora do pelotão, tendo regressado em 1950. Logo no ano seguinte, conseguiram a sua primeira Volta a Portugal, através de Alves Barbosa, que se sagrou o mais novo vencedor da Volta de sempre, chegando ao triunfo com apenas 19 anos e depois de andar de “amarelo” do primeiro ao último dia.
O campeoníssimo, natural da Figueira da Foz e radicado em Montemor-o-Velho, conquistou ainda mais duas voltas para a equipa do Sangalhos, em 1956 e em 1958. Poderia ter somado mais um triunfo, em 1955, não tivesse sido agredido, por adeptos contrários, na última etapa da corrida, na zona dos Carvalhos, quando seguia na frente da classificação geral. O seu principal rival, Ribeiro da Silva, haveria de ser o beneficiado com o incidente.
Alves Barbosa logrou ainda o feito de ser o primeiro português a terminar o “Tour” entre os dez melhores, alcançando o décimo lugar na edição de 1956 da corrida francesa, na qual participou integrando o colectivo do Luxemburgo.
Muitos outros grandes corredores passaram pelo Sangalhos Desportos Clube, destacando-se Joaquim Andrade, que, ao serviço da equipa, foi o vencedor da Volta a Portugal de 1969. Andrade, temível trepador, acabou por conquistar a camisola amarela final depois da desclassificação, por dopagem, de Joaquim Agostinho.
Depois da vitória na Volta de 1969, não mais o Sangalhos levou um dos seus homens ao topo do pódio final na principal competição portuguesa. Ainda assim, manteve-se na modalidade até 1981. Depois de um interregno, voltou ao pelotão em 1986, permanecendo na velocipedia, com o apoio da Recer, até 1989.
Com quatro vitórias na Volta a Portugal, o Sangalhos apenas é suplantado pelos três “grandes” do desporto nacional e é igualado pela União Ciclista da Maia.

Imagem: http://www.memoire-du-cyclisme.net/

3 comentários a “Camisolas com História – Sangalhos”

Os comentários estão fechados.