Davide Rebellin não quer tirar a medalha da sala de troféus

O italiano Davide Rebellin não se conforma com o empobrecimento da sala de troféus pessoal decretado pelo Comité Olímpico Internacional. O corredor transalpino, condenado esta semana a devolver a medalha de prata conquistada nos Jogos Olímpicos de Pequim por a ter conquistado sob o efeito do doping, não concorda com a decisão e anunciou, através dos advogados, que vai recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto.

A medalha de prata vai passar para a posse do suíço Fabian Cancellara, que, por sua vez, terá de entregar a medalha de bronze ao russo Alexander Kolobnev.

Davide Rebellin foi um dos desportistas que acudiram aos Jogos de Pequim com CERA (EPO de efeito prolongado) a correr no sangue. Entre os atletas desclassificados pelo mesmo motivo estava outro ciclista, o alemão Stefan Schumacher, companheiro de Rebellin nesse ano de 2008 na Gerolsteiner.

8 comentários a “Davide Rebellin não quer tirar a medalha da sala de troféus”

  1. Amigo, a vida está pros espertos.
    Com esta crise ha que se mamar para ganhar mais no ano seguinte. Siga a camioneta

  2. Becas e jazz, assino por baixo, mais nada, ficava sem a medalha, sem o dinheiro e ia passar uns tempos á choldra para amaciar.

  3. Concordo inteiramente com o sr. becas. Não andamos para a frente é com senhores como o senhor “aa” que defendem estes impostores. Ganham dinheiro e fama, no fim vê-se como o conseguiram. Esforçam-se e fazem sacrificios… Muito bem… Os que andam limpos fazem o dobro do esforço e têm que ter o dobro da dedicação para andarem limpos. Todo o tempo é bem perdido para defender aquilo em que se acredita. Os ciclistas podem não ter a culpa, mas pelo menos que tenham a noção de assumir as coisas e de ser justos com os colegas. O problema é que os que têm este tipo de discurso, e os que os defendem acreditam que nenhum ciclista anda limpo… Quanto a mim assim é que não vamos para a frente. Tá provado que esse não é o caminho… Não percebo! Quando se acusa um ciclista que acusa vêm logo defender, mas quando se acusa todos os outros de não serem limpos já não há presunção de inocência. Pensem bem…

  4. nao, agr temos q nos calar pa continuar esta pouca vergonha! estes senhores ainda axam q teem razao, o rebelin ainda se da ao luxo d dizer k vai voltar pa mostrar qem realmente é.. tem q se denunciar estes casos, apontar o dedo se for preciso, mostrar a tda gente quao grave é a pratica de doping ou senao esta praga nunca mais acaba… ja q eles n teem medo da justiça, q sejam condenados pla sociedade e dpx destes anos tdos n me venham dizer k se dve dar 1 oportunidade as pessoas pk elas tao carecas de saber k so prejudicam a modalidade pa se beneficiarem a elas proprias km essas praticas e entao dpx se forem apanhadas n lhes acontece nda, sao mais os k os defendem k os q dizem k ta mal… parece q ja faz parte d ciclismo, enfim, 1 dia vai acabar este negoice

  5. estas pessoas k vem paki mandar bocas como este sr. “becas”, nao devem ter mais k fazer! ja te olhast ao espelho, é por isso nao andamos para a frente…

  6. Coitadinh, tem os miolos tdos cozidos das misturas q fez… a cera parece pior q acido, houve um outro q afirmou ter ganho a volta justamente, apesar d ter recorrido a cera

Os comentários estão fechados.