Paulo Couto a caminho da presidência da CPA

Paulo Couto, actual vice-presidente da Associação Internacional de Ciclistas (CPA), assumirá internamente o cargo de presidente da instituição, após confirmada a demissão do actual presidente, Cédric Vasseur.

Vasseur abdicou do cargo esta segunda-feira, alegando maior disponibilidade para os seus afazeres profissionais. “Quero agradecer aos meus colaboradores e a todos os corredores. Durante dois anos depositaram em mim a sua confiança. Foi uma experiência enriquecedora, em termos humanos e desportivos”, resumiu o francês de 39 anos, em comunicado.

Vasseur, ex-profissional da década de 90, prolongou a sua carreira até 2007, altura em que sucedeu ao italiano Francesco Moser à cabeça da Associação Internacional de Ciclistas. Recentemente, Vasseur foi indigitado para o Conselho ProTour, o órgão máximo de decisão do escalão que preside à hierarquia do ciclismo profissional. Por sua vez, Paulo Couto, presidente da Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais (APCP), foi indigitado para a direcção da CPA, ocupando a vice-presidência, no Outouno de 2007. De acordo com os estatutos daquela associação, o português assegurará a presidência da CPA até à realização das próximas eleições.

(em actualização)

2 comentários a “Paulo Couto a caminho da presidência da CPA”

  1. Este senhor tem sido uma vergonha.

    Não consegue mobilizar os ciclistas, e quando assim é, é-se mau representante.
    Como seria o ciclismo se a associação dos profissionais tivesse força, para por exemplo , fazer greve ?

    Certamente não chegaríamos onde estamos. O ciclista cada vez se baixa mais, e a culpa não é dele, porque ele sozinho nada pode fazer. Mas enquanto associação as coisas ja não são assim

  2. É um cargo muito bem entregue, pois é das poucas pessoas que defende verdadeiramente o ciclismo e é muito profissional em tudo que faz. Por isso e pela personalidade que tem todos ficamos a ganhar.
    Abraço

Os comentários estão fechados.