Caso LA-MSS: Decisão integral do Conselho de Disciplina da UVP-FPC

A União Velocipédica Portuguesa / Federação Portuguesa de Ciclismo informa que, no âmbito do processo disciplinar acima identificado, foi proferida Decisão Final pelo Conselho Disciplinar, nos termos da qual foi determinado:

1.  Absolver o Presidente da Equipa Luís Fernando Alves d’Almeida, os Ciclistas Tiago Manuel Pereira Silva e João Paulo da Costa Cabreira, e os massagistas Paulo Jorge de Oliveira Silva e Fernando Rui Teixeira Oliveira Maia, de todas as infracções que lhes eram imputadas no âmbito do aludido processo disciplinar.

2.  Condenar o Director Desportivo Manuel Ramos Zeferino ao pagamento de uma coima no valor de €2.800 (dois mil e oitocentos euros), pelo cometimento da infracção de violação dos deveres de diligência a que estava adstrito, designadamente o de zelar para que os ciclistas sob a sua alçada desportiva se abstivessem de condutas que consubstanciam infracções às normas antidopagem.

3.   Condenar o Médico Marcos Mariño Maynar à pena de suspensão de toda a actividade médico-   -desportiva por um período de 10 anos, por, durante a época desportiva de 2008, ter prescrito e/ou fornecido substâncias proibidas e mascarantes a alguns ciclistas da equipa Póvoa Cycling Club, LAMSS.

4.  Condenar o Ciclista Rogério Fernando Silva Baptista à pena de suspensão de toda a actividade desportiva por um período de 2 anos, pelo cometimento da infracção de viciação de amostra de controlo antidopagem.

5. Condenar o Ciclista Afonso Duarte da Costa Azevedo à pena de suspensão de toda a actividade desportiva por um período de 1 ano e 8 meses, pelo cometimento da infracção de posse de substâncias proibidas.

6.  Condenar o Ciclista Cláudio Miguel Gonçalves Estêvão Faria à pena de suspensão de toda a actividade desportiva por um período de 1 ano e 2 meses, pelo cometimento da infracção de posse de substâncias proibidas.

7. Condenar o Ciclista Pedro António Alves Cardoso à pena de suspensão de toda a actividade desportiva por um período de 2 anos, pelo cometimento da infracção de posse de substâncias proibidas.

5 comentários a “Caso LA-MSS: Decisão integral do Conselho de Disciplina da UVP-FPC”

Os comentários estão fechados.