ProTour: Cofidis e Bbox Bouygues perdem licenças

A União Ciclista Internacional (UCI) anunciou a renovação das licenças ProTour às formações Lampre e Milram, ao mesmo tempo que decidiu não prolongar a atribuição das licenças concedidas às equipas gaulesas Cofidis e Bbox Bouygues Telecom. A Lampre mantêm-se ProTour nos próximos quatro anos, 2010 até 2013. Já a formação alemã renovou estatuto por apenas mais um ano. O comunicado da UCI avançou ainda estar a estudar a candidatura da Radio Shack. Quanto a corridas, a Volta a Flandres e a Amstel Gold Race foram alvo de concessão de licenças ProTour para o próximo quadriénio.

5 comentários a “ProTour: Cofidis e Bbox Bouygues perdem licenças”

  1. Há equipas continentais com muito mais sucesso que as duas acima mencionadas, por isso faz algum sentido a sua exclusão .

  2. O problema da Bouygues é que fora do Tour é como não existisse , mas o mesmo não se pode dizer da Cofides eles mostram serviço, mas uma coisa tem se reconhecer são equipas demasiado apáticas .
    Qto á luta anti-doping concordo 100% com a expulsão da modalidade dos dirigentes e medicos esses qto a mim os principais culpados da mentalidade que existe no ciclismo relativamente ao ciclismo, em que se pensa que só se pode competir dopado

  3. Lá como cá, não é para se entenderem as decisões.
    Deve ser mais um passo decisivo na luta anti-doping.
    Enfim, quando os dirigentes não mudam, como mudariam as politicas?
    Responda quem souber. Eu agradeço.
    Entretanto, mais do mesmo, tudo continuará igual.
    Fala-se tanto da luta anti-doping, apresentam-se propostas para irradiação de atletas (sempre os culpados e sempre as vitimas…), mas, e porque não, porque não irradiar também alguns dirigentes?
    Seria interessante, talvez a modalidade evoluisse positivamente…
     

  4. Bom exemplo para todos. A equipa com maior número de casos positivos nos últimos tempos, Lampre, vê a licença renovada, mesmo sem ter ganho nada de jeito esta época. A Bouygues, que nunca teve um caso de doping, e ganhou, por exemplo, 2 etapas no último Tour, fica de fora.

Os comentários estão fechados.