Arquivo da categoria: VOLTA AO ALENTEJO 2016

Uma visão da corrida

 

Quem pensa que a Volta ao Alentejo é a corrida mais fácil do calendário nacional está redondamente enganado. Com algumas dificuldades geográficas e de terreno, designadamente na passagem por localidades e, especialmente nas chegadas, a Alentejana torna-se uma corrida difícil, direccionada a determinado tipo de corredores.

A 34ª edição não fugiu à regra dos … Ler mais

À margem da corrida

Na partida simbólica, à saida de Aljustrel, três ciclistas da Coop cairam a conta gotas. Caiu um, mais à frente outro e, como não há duas sem três um terceiro acabaria por tombar. Quedas pequenas, mas que deixaram joelho e cotovelos a sangrar.

Alguém, em pleno pelotão, teria afirmado que havia macumba . Já no … Ler mais

O vento e a chuva fizeram das suas- etapa emotiva em dia de holandeses e mudança de amarela

ale
O aumento das dificuldades registadas hoje, no decorrer da 3ª etapa da Volta ao Alentejo, proporcionou uma etapa emotiva, técnica, com uma parte final espetacular.

As dificuldades sentidas pelos ciclistas centraram-se ao nível das condições climatéricas, chuva e uma temperatura mais baixa, algum vento mas, em especial, os kms que se vão acumulando desde o … Ler mais

A todos os alentejanos que nos permitiram, ao longo destes 34 anos cá estarmos, a nossa gratidão

Bons tempos dirão os mais nostálgicos, outros tempos dirão os mais pragmáticos, ou as grandes diferenças das Voltas ao Alentejo de tempos idos e as atuais.

As diferenças existem, quanto mais não seja pelas pessoas, que são outras, e com a organização que é outra, mais profissional, mais comercial, mais estruturada, a dos tempos de … Ler mais

Veloso com queda grave

Enric Mas seguia isolado, na companhia de Rinaldo Nocentini a meio da descida da Senhora da Penha, com um pequeno avanço para o pelotão, de cerca de dez segundos, comandado pelos homens da W 52, quando numa curva de 90 graus foi a direito, encaixando-se no meio de dois carros que aí estavam estacionados. O … Ler mais